Aprenda a dizer não

11/06/2017 | atualizado em 12/06/2017 | Da Redação
Bem-estarBem-estar Destaque
Facebook twitter E-mail Imprimir

Conheça os malefícios de ceder a todas as situações

dizer não

Se você se sente intimidada em situações em que é necessário dizer não e, por consequência a esse sentimento, cede ao momento, saiba que isso é um sinal ligado a baixa autoestima. Essa atitude reflete o medo de julgamento, a crítica, o abandono e a forte cobrança de que as pessoas gostem e aceitem você. E, ao negar, é comum que sensação de egoísmo e a culpa tire a sua paz.

Mas, por mais que pareça difícil, é preciso entender que dizer não faz parte da vida e saber dizê-lo quando se faz necessário é fundamental para adquirir respeito e confiança sobre si mesmo. Para Eloiá Hossana, coach e especialista em inteligência emocional, dizer apenas sim gera problemas como uma bola de neve, que vão crescendo e crescendo. Dessa maneira, quanto mais se cultiva esse hábito mais ele se torna frequente e exagerado.

Uma pessoa confiante sabe dizer não.“É necessário aprender isso, pois ceder a tudo remete muito a querer atender as expectativas das pessoas por medo do que podem pensar, da vontade de ser aceita, ou querida”, explica.Essa baixa autoestima e confiança pode formar um círculo vicioso, em que o indivíduo se torna dependente de atender as vontades e favores do outro para se sentir útil e importante minimamente. Esse comportamento frequente acarreta em estresse, irritação e cansaço.

Dizer apenas sim gera problemas como uma bola de neve, que vão crescendo e crescendo

Todo pedido deve ser avaliado antes de ser aceito. Isso faz de você alguém respeitável perante a si próprio e suas vontades. E a Eloiá aconselha: “Uma pessoa que te ama, que te respeita e te quer de verdade vai saber receber o seu não e não vai morrer por isso, ela simplesmente vai entender que você não pode”.

Para conseguir alcançar esse objetivo é indispensável fortalecer a autoimagem, deixando de se preocupar com o que o outro vai pensar. “Você não precisa mudar o tom de voz ao dizer não, nem pedir desculpas por não poder ou não querer fazer. Mas é válido explicar o motivo sincero ou não dar desculpas. Também é possível dar alternativas a essa pessoa, demonstrando que, mesmo sem poder atender ao pedido, você se importa e se preocupa”, aconselha Eloiá.