Cinco dicas para fazer o dinheiro render no supermercado

15/03/2017 | atualizado em 17/03/2017 | Da Redação
Bem-estarBem-estar Destaque
Facebook twitter E-mail Imprimir

Algumas estratégias são fundamentais para garantir a economia no fim do mês

Carrinhos vazios e idas mais frequentes ao supermercado em busca de promoções são reflexos da crise econômica e da inflação. Se você procura estratégias para fazer o seu dinheiro render, vale a pena adotar algumas práticas antes de ir às comprar. Quer saber quais? Pense Leve traz abaixo algumas dicas listadas por Roberto Kanter, especialista em finanças e consultor da empresa GC-5 Soluções Corporativas, do Rio de janeiro (RJ), para manter o orçamento equilibrado.

  1. Organize as compras de acordo com seu salário | As compras devem ser feitas de acordo com o fluxo de recebimento do salário e é preciso tomar muito cuidado para não se endividar, já que os juros são muito mais altos do que a inflação. Segundo o economista, é preciso ficar atento para não entrar no cheque especial ou pagar as compras à vista e depois não ter dinheiro para pagar o cartão. Quem recebe uma parte do salário no começo do mês e outra na segunda quinzena também pode dividir as compras de acordo com essas datas.
  1. Programe-se conforme o tamanho da sua família | Para quem tem uma família grande ou consegue juntar mais pessoas para dividir as compras, uma boa dica é procurar os estabelecimentos que oferecem produtos em varejo que, mas que se comprados em grande quantidade, saem por preço de atacado. Assim, a economia é maior. Já para os que moram sozinhos, têm família pequena ou preferem ir ao supermercado com mais frequência, a dica é ficar de olho nos feirões de hortifruti que costumam acontecer as terças ou quartas-feiras e nas promoções de início do mês.
  1. Compare preços e marcas | De acordo com o economista, o consumidor que quiser gastar menos deve comparar os preços entre as redes e anotar quanto pagou nos produtos essenciais para ter uma base de comparação. Além disso, algumas redes de supermercado também oferecem aos consumidores marcas próprias que, na maioria dos casos, oferecem preços mais competitivos frente a outras já consolidadas, chegando a até 40% de desconto.
  1. Diminua os supérfluos | Kanter diz que diminuir a compra de supérfluos, como cereais, geleias, iogurte e doces, também representa uma grande economia no fim das compras. Em época de recessão da economia, o ideal é focar nos itens essenciais.
  1. Busque por promoções e faça um estoque | O especialista diz que vale a pena fazer um pequeno estoque se o consumidor encontrar uma promoção. Porém, fique atento aos produtos perecíveis, já que, se eles estragarem, a economia não faz sentido. O ovo, por exemplo, é um alimento que não estraga muito rápido e pode ser interessante comprar o suficiente para um consumo de duas semanas se estiver mais barato. Com o planejamento correto, você adquire todos os produtos que necessita e ainda garante a economia no final do mês.