Cinco erros e acertos para falar em público

17/03/2017 | atualizado em 20/03/2017 | Da Redação
Bem-estarBem-estar Destaque
Facebook twitter E-mail Imprimir

Especialista sinaliza os deslizes e indica os passos certos para perder o medo

1337a417-f0ee-4b62-808a-88377305d486

Você tem pavor de discursar para muitas pessoas? Jamais enfrentaria um congresso profissional e se recusaria inclusive a participar de oratórias na igreja? Saiba que para alguns, o medo de falar em público pode ser maior do que o pavor de animais venenosos. Para Gislene Isquierdo, psicóloga, master coach e especialista em desenvolvimento humano, de Londrina (PR), esse medo existe essencialmente porque as pessoas não querem ser rejeitadas. A especialista listou abaixo alguns erros e dicas para acabar com o problema. Acompanhe!

Erro 1: “deu branco” | Esquecer o conteúdo que iriam falar é o primeiro erro do discurso. “Isso gera pânico e insegurança na apresentação, e é um erro terrível”, explica.

Erro 2: discurso engessado | Quando a apresentação traz uma formalidade no vocabulário e no estilo, faz com que o texto se torne engessado e fechado para perguntas. “Se a sua audiência começa a fazer perguntas pertinentes ou quer outro tipo de informação, é importante ser mais flexível e responder o que eles pedem”, indica a especialista.

Erro 3: robozinho | Outro erro está relacionado aos gestos. “Algumas pessoas ensaiam gestos específicos e acabam parecendo robôs diante do público, porque esses gestos não são naturais ou espontâneos”, explica. A espontaneidade é chave para uma apresentação em público.

Erro 4: rigidez | É importante não adotar uma postura rígida demais ao falar em público. “As pessoas muito nervosas acabam adotando uma postura tensa, e o público acaba espelhando o apresentador, ficando igualmente nervoso e pouco receptivo”, explica Gislene.

Erro 5: expressão apática | Pessoas nervosas ou preocupadas demais não se expressam corretamente. “Essa expressão apática afeta a comunicação visual do apresentador com a audiência. É importantíssimo olhar nos olhos das pessoas”, conclui.

Acabe com os erros

Passo 1: Valorize suas forças | “Se você é focado e direto, procure ser assim e ir direto ao ponto, mas se você é extrovertido, engraçado, ou possui muito conteúdo, tente colocar essa sua característica mais forte como ponto de destaque”, explica.

Passo 2: Melhore as fraquezas | Em seguida, é importante definir a característica mais fraca e desenvolvê-la. “Se você fala muito rápido ou pausado demais, procure melhorar a sua forma de falar, e se você se repete demais, tente reduzir isso”, indica. Vale minimizar os vícios de linguagem, como a repetição de “né” ou “tá” durante a fala.

Passo 3: Melhore a autoconfiança | “Uma dica para melhorar a autoestima pode ser valorizar as roupas que te fazem se sentir melhor, e estudar profundamente o tema da apresentação”, conta.

Passo 4: Leve a melhor versão | Para fazer uma boa apresentação, é importante ser autêntico e espontâneo. “Você não precisa fingir ser outra pessoa: basta se apresentar na sua melhor versão, com o seu jeito, sua autenticidade e espontaneidade”, explica a coach.

Passo 5: Cuide dos gestos e entonação | “Quando você se sente confortável e confiante, tem o mesmo gestual e entonação dos momentos em que está com os amigos”, conta a especialista. É isso que vai conquistar o público: ser verdadeiro diante das pessoas.