Estresse: vilão da pele

16/07/2017 | atualizado em 17/07/2017 | Da Redação
Bem-estarBem-estar Destaque
Facebook twitter E-mail Imprimir

Saiba como a ansiedade e o estresse afetam a saúde dermatológica

mulher analisando a pele em frente ao espelho para ilustrar matéria sobre a relação entre estresse e pele

Os malefícios do estresse e da ansiedade não se limitam apenas ao lado emocional, mas também afetam a saúde dermatológica, desencadeando eczemas, dermatites, psoríase, urticária, acne e até alopecia.

“Uma pele que vive sobre descargas constantes de adrenalina e outros hormônios como cortisol e prolactina está mais propensa a ter rugas, pelo desequilíbrio em cascata, já que esses hormônios potencializam o estado inflamatório persistente no tecido cutâneo e fazem com que nossas células tenham um tempo de vida e atividade diminuídas, acarretando perda da longevidade”, explica Claudia Marçal, dermatologista de Campinas (SP).

O estresse pode liberar um nível maior de neuropeptídeos e neurotransmissores e, quando isso ocorre, pode afetar o modo com o qual nosso corpo responde a muitas funções importantes, como sensação e controle do fluxo sanguíneo. “Além disso, a liberação desses produtos químicos pode levar à inflamação da pele, comuns em doenças e envelhecimento de tecidos”, ressalta.

O cortisol  – hormônio que é aumentado em pessoas com alto nível de estresse  – pode ocasionar manchas na pele

Lucas Portilho, farmacêutico e diretor científico da Consulfarma, de Campinas (SP), explica que hormônios como cortisol, são aumentados em pessoas com alto nível de estresse e podem impactar negativamente gerando manchas na pele.

“O estresse também libera catecolaminas, como a adrenalina, conhecida como ‘hormônio da fuga’ que leva a aceleração dos batimentos cardíacos e na pele interfere na produção de melanina, podendo causar manchas e diminuição da produção de colágeno pelos fibroblastos”, pontua.

Além de encontrar medidas de relaxamento que diminuam o estresse, Portilho aconselha o uso de alguns cremes que auxiliam no controle dos efeitos da ação dos hormônios na pele. “Ativos que controlam oleosidade são indicados em pessoas que tem aumento da oleosidade por estresse, por exemplo”, indica.