Mitos sobre meditação

11/07/2018 | Da Redação
Bem-estarBem-estar Destaque
Facebook twitter E-mail Imprimir

Especialista esclarece dúvidas

A meditação não é uma novidade. Muitas pessoas sabem da existência dessa técnica e até arriscam falar sobre seus benefícios. No entanto, nem todo mundo sabe como realmente é o processo da meditação e acaba não usufruindo das vantagens por cair em suposições comuns, como “não tenho tempo” ou “não consigo ficar sentada por horas”.

“As pessoas não imaginam como meditar é fácil e que apenas 20 minutos diários podem fazer um bem enorme para a nossa saúde e qualidade de vida”, explica Alexandre Lopes, instrutor da Fundação Internacional Arte de Viver. Para quebrar os mitos que cercam a prática da terapia e seus benefícios, o especialista esclarece abaixo algumas dúvidas.

Meditação é concentração

Acredite, a meditação é o oposto da concentração e essa é a recompensa conquistada com a prática. A meditação requer o relaxamento total da mente, ou seja, deixar para lá todo o exterior, entrando em um estado profundo de descanso. Com isso é possível ter concentração.

Meditação é uma prática religiosa

Não há barreiras em nenhuma religião para essa prática ― assim como para o ioga ― e os benefícios podem alcançar pessoas com todos os tipos de históricos, crenças e tradições culturais, colocando nações e fés lado a lado.

É preciso sentar na postura de lótus para meditar

O sutra ioga Patanjali é um dos estudos científicos mais detalhados sobre a natureza da mente. Ele explica que durante a meditação o mais importante é estar parado e confortável para ter uma experiência mais profunda. O importante é que a postura esteja ereta e a cabeça e os ombros relaxados.

Meditação é para pessoas mais velhas

A meditação acrescenta valor a pessoas de todas as idades. Apenas alguns minutos podem acalmar por todo o dia, independente da faixa etária.

É como auto-hipnotização

Ao contrário da hipnose, em que a pessoa perde a ciência do que está acontecendo, a meditação é a ciência completa de cada momento. Hipnose aumenta a atividade do metabolismo, já a meditação a reduz.

Meditação é controle da mente

Os pensamentos surgem na mente e tentar controlá-los é uma tarefa que exige esforço. A meditação abandona todo tipo de esforço, por isso, não há uma separação de pensamentos positivos ou maus, mas uma movimentação dentro do espaço silencioso interior, que permite eventualmente a transcendência de pensamentos.

Meditação é uma forma de fugir dos problemas

Ao contrário do que se imagina, a meditação ajuda a desenvolver habilidades internas, dá forças para encarar os problemas de frente e contribui para decisões conscientes. A prática proporciona melhora da autoestima e da confiança para passar por desafios.

Mito 8 – Você precisa meditar por horas para ir a fundo

A conexão profunda com o interior pode acontecer em uma fração de momento, por isso, essa afirmação não está correta. Vinte minutos de uma técnica de meditação chamada Sahaj Samadhi, toda manhã, é suficiente.

Se você meditar, se tornará um monge ou recluso

Iniciar a prática da meditação não significa que é preciso abandonar a vida material. O resultado, no entanto, é a progressão espiritual, que aumentará na medida em que você medita.

Você só pode meditar em certas horas, voltado para certas direções

Toda hora é boa para meditar e todas as direções são corretas. Mas a prática durante o nascer do sol, por exemplo, é ótima para trazer calma e energia para o dia todo. O único cuidado é para não meditar com o estômago cheio para evitar cochilos.