Saiba o que gera as varizes

21/03/2017 | atualizado em 29/03/2017 | Da Redação
Bem-estarBem-estar Destaque
Facebook twitter E-mail Imprimir

Conheça o tratamento para esse problema que afeta a saúde e a beleza das pernas

Woman with varicose veins on a leg walking using trekking poles

Depois de percorrer todo o corpo, o sangue precisa voltar ao coração. O grande problema é que ao ficar em pé ou sentado, o sangue tem dificuldade de subir dos pés ao coração pela ação da gravidade. “Para conseguir essa proeza, nosso organismo criou alguns artifícios muito criativos. As veias possuem, a cada pequena distância, válvulas em seu interior. Elas funcionam como comportas, permitindo que o sangue flua somente sempre no sentido do coração”, explica Paulo Guimarães, cirurgião vascular do Hospital São Luiz Morumbi, de São Paulo (SP). Mas em alguns casos as válvulas não conseguem realizar seu trabalho com eficácia, permitindo a volta do sangue em direção aos pés e fazendo com que as veias fiquem dilatas e tortuosas. É assim que se formam as varizes. “As varizes podem aparecer por uma predisposição prévia do paciente, devido a uma fraqueza das válvulas, ou por conta da falta de movimentação  da musculatura da panturrilha, que não conseguirá espremer as veias para que o sangue suba”, explica o especialista.

A combinação de todos esses fatores também pode acontecer. O exercício físico, principalmente na região das pernas, é o método mais eficaz de prevenção das varizes, pois quando a musculatura está mais ativa é eficaz para bombear o sangue mais facilmente para o coração. Já os vasinhos podem ou não estar associados às varizes. Eles existem sob toda a nossa pele e, segundo o médico, aparecem por motivos desconhecidos. Porém, os vasinhos sempre possuem um diâmetro bem pequeno (menor que 1 milímetro), enquanto as varizes têm mais de 2 milímetros. Os tratamentos podem variar desde uso de meias elásticas e repouso com as pernas elevadas até a cirurgia com retirada das varizes, quando as veias já estão muito comprometidas. Outras opções que podem ser recomendadas pelo cirurgião vascular são laser, termoablação – método que queima as veias a 90ºC – e radiofrequência.