Bebê a bordo: conheça a modalidade para as mães e gestantes

08/06/2017 | atualizado em 12/06/2017 | Da Redação
FitnessFitness Destaque
Facebook twitter E-mail Imprimir

Treino foi criado levando em conta as limitações e necessidades de cada fase

mulher praticando pilates umas das atividades físicas para gestantes

Os exercícios que ajudam a melhorar a força, a consciência e o controle da musculatura do assoalho pélvico, são os mais indicados para gestantes que desejam ter o parto normal. Esse treino deve incluir a combinação de atividades aeróbias, envolvendo grandes grupamentos musculares e atividades que desenvolvam a força de determinados músculos.

Mas como não são todos os exercícios que são permitidos nessa fase, Audrea Lara, profissional de educação física, criou o Ballet Pilates Bebê a Bordo. A atividade é indicada para gestantes e para mulheres que desejam voltar a boa forma – mas que não podem se desvincular de seus bebês.

A aula possui um número limitado de alunas, para que todas possam alcançar a manutenção ou até perda de peso, fortalecimento das regiões mais enfraquecidas, manutenção e melhora da postura.

A aula utiliza os princípios do pilates com os movimentos adaptados do balé e promove a perda da gordura localizada principalmente na região abdominal

Para isso, a aula utiliza os princípios do pilates com os movimentos adaptados da dança e promove a perda da gordura localizada principalmente na região abdominal. “Trabalhamos com movimentos de redução do peso corporal, estímulo da capacidade de desempenhar atividades maternas graças aos movimentos aeróbicos e de força e aumento a densidade mineral associada à amamentação“, conta Audrea.

Os exercícios são feitos de maneira lúdica e mesclam ritmo, fluidez e muita segurança para que mamães e bebês aproveitem as aulas dinâmicas e eliminem até 600 calorias por hora. “O colorido das fitas, as bolas em dois tamanhos, elásticos e até os espelhos da sala, deixam as crianças envolvidas com a atividade e o mais legal é que elas ficam em contato direto com a mãe e presas com muita segurança pelo canguru, assim elas conseguem ter toda a mobilidade que precisam para fazer a aula“, fala a especialista.