Conheça os benefícios do Pilates na terceira idade

05/02/2018 | Da Redação
FitnessFitness Destaque
Facebook twitter E-mail Imprimir

Atividade traz força e melhora a coordenação motora

Os idosos têm cada vez mais se tornado adeptos do Pilates, por conta dos inúmeros benefícios que o método proporciona. Quem afirma é Juliana Tormenta, professora da técnica, em São Paulo (SP). Ela explica vantagens da prática para as funções cerebrais, cardíaca e muscular.

Cérebro: há perda de peso e tamanho da massa cerebral de cerca de 5% por década a partir dos quarenta anos, e isso influencia tanto na memória quanto no armazenamento de novas informações. Além disso, o reflexo e a coordenação motora vão se perdendo; ocorre uma alteração na ativação dos neurotransmissores e na circulação sanguínea, gerando aumento da pressão cerebral, podendo causar um Acidente Vascular Cerebral (AVC). O Pilates auxilia na ativação do cérebro, trazendo a melhora de cada uma dessas funções.

Coração: a tendência no idoso é de a gordura se acumular nos vasos. Além disso, artérias e o músculo cardíaco se tornam mais rígidos, consequentemente, as veias se expandem menos à medida que o sangue é bombeado a elas, fazendo a pressão subir e os batimentos cardíacos ficarem mais lentos. O Pilates ativa a circulação devido a alguns tipos de movimento que têm caráter mais condicionante.

Músculos: por conta da queda na produção do hormônio do crescimento (GH) e testosterona, há uma diminuição da massa muscular que, somado com a diminuição de tamanho e volume das fibras de contração rápida, decorrente do avanço da idade, comprometem a força, velocidade e a precisão dos movimentos. Com a prática do Pilates, o estímulo muscular é constante, ajudando a melhorar a produção hormonal, além de ser complementar para que o indivíduo retome força, coordenação motora, entre outras funções físicas.