Consulte um especialista antes de iniciar na corrida

12/05/2017 | atualizado em 15/05/2017 | Da Redação
FitnessFitness Destaque
Facebook twitter E-mail Imprimir

Alguns cuidados garantem mais saúde e segurança à prática

mulher conversando com médica para iniciar na corrida

Até mesmo um profissional com preparo físico excelente pode se lesionar. E o mesmo pode acontecer com você, principalmente se a prática do exercício for excessiva ou realizada sem os cuidados necessários. A corrida, por exemplo, é uma atividade de alto impacto, em média, corredores de meia e longa distância experimentam o impacto com o solo de 2,5 a três vezes o seu peso corporal em cada passada.

E não para por aí, as forças de impacto aumentam com a velocidade e com as condições de fadiga muscular e são substancialmente reduzidas quando há um alinhamento articular adequado e um bom treinamento muscular. Se praticada de maneira incorreta, esse esporte pode provocar sérias lesões nas articulações e fraturas, além de doenças mais graves.

O uso de tênis inadequado tem relação direta com quatro das nove principais lesões causadas pela prática incorreta deste esporte

Por isso, antes de iniciar a modalidade, o ideal é consultar um especialista. De acordo com Antonio Alexandre Faria, ortopedista da COTESP Medicina Esportiva, de São Paulo (SP), existem três tipos de exames que precisam ser feitos: o cardiovascular – que examina a pressão arterial e a frequência cardíaca, – o metabólico (que mede as taxas do sangue, como o colesterol e a glicose), e o biomecânico, que identifica a pisada do atleta e a angulação dos joelhos.

É preciso ter cuidados para não transformar o esporte e um grande problema. O uso de tênis inadequado, por exemplo, tem relação direta com quatro das nove principais lesões causadas pela prática incorreta deste esporte. O exame de baropodometria computadorizada dinâmica avalia o tipo de pisada (neutra, supinada – que é para fora – e pronada, que é para dentro) e revela qual o calçado ideal.

Dores constantes na coluna, no quadril, joelho, tornozelo ou pé podem indicar algum tipo de distúrbio nos pés, com alteração no tipo de pisada e consequente desequilíbrio postural. Um médico especialista deve ser consultado para apontar o diagnóstico e o tratamento correto.