Quem tem condromalácia patelar pode correr?

06/02/2018 | Da Redação
FitnessFitness Destaque
Facebook twitter E-mail Imprimir

Especialista diz que a atividade pode piorar o quadro

Conhecida também como dor fêmur-patelar, a condromalácia é uma patologia caracterizada pela degeneração da cartilagem do joelho. O desgaste pode acontecer em vários graus — desde uma fragilidade simples até um nível mais avançado de fissura e quebra do tecido.

O quadro mais grave, segundo a Ana Carolina Dutra, fisioterapeuta da clínica Vitalitè, de São Paulo (SP), é quando praticamente não há mais cartilagem no joelho, chegando a tal ponto de provocar atrito entre os ossos do fêmur com a tíbia.

“Essa fricção causa dores intensas quando a pessoa faz algum movimento. O que dói, na verdade, é a sobrecarga causada pela falta de cartilagem. Como as estruturas de tendões e músculos ao redor são muito enervadas, a dor será uma consequência”, explica.

Correr ou não correr?

 A especialista é categórica ao dizer que não. “Não é aconselhável, justamente por se tratar de um exercício que causa impacto nas articulações e que pode favorecer o fator causador da lesão”, comenta. É importante que a condição seja tratada antes de voltar à prática esportiva, e esse tratamento deve contemplar consultas, exames médicos e, sobretudo, um programa específico de fisioterapia, para ajudar no fortalecimento e alongamento dos músculos da coxa. “À medida que o paciente responde ao tratamento, a atividade física será liberada aos poucos”, finaliza.