Blog Pense Leve
Capa do mês
assine
Domingo, 19 de abril de 2015, às 11h00

Mau hálito: a causa pode estar no prato!

Alguns alimentos são conhecidos por deixar um odor desagradável na boca, como o alho e a cebola. Mas engana-se quem acredita que riscá-los do cardápio é garantia de hálito sempre fresco. Você sabia que a maioria das dietas da moda ― aquelas que restringem vários itens ou, até mesmo, grupos inteiros de alimentos, como os carboidratos ― podem ser as grandes responsáveis pelo mau hálito? A exemplo disso, está a dieta rica em lipídeos (alimentos gordurosos), que são responsáveis pela geração de acidose ou cetose, que desencadeia o problema.

De acordo com Alênio Calil, cirurgião-dentista e vice-presidente da Sociedade Brasileira de Estudos da Halitose (Sobrehali), o jejum prolongado é outro hábito comum dessas dietas e provoca o mau hálito. “A queda de açúcar no sangue faz com que o organismo queime os triglicerídios depositados (gorduras), com a finalidade de preservar a glicose que já está atingindo concentrações baixas. Quando essa reação é ativada, há a liberação de gases de enxofre, responsáveis pelo mau cheiro do hálito”, explica. Além de evitar longos períodos sem ingerir alimentos, o consumo de carne, queijo, alho, cebola, azeitonas, ovos, alimentos condimentados, maionese, azeite, chocolate, leite, manteiga, creme de leite, salame, presunto, mortadela, repolho, sardinha, alcachofra, couve-flor e brócolis, também deve ser feito com moderação para prevenir o mau hálito em quem tem pré-disposição ao problema.

Curta a fan page da Pense Leve no Facebook e siga o nosso Twitter!

 

Lais Almeida

Sábado, 18 de abril de 2015, às 11h00

Muffin Vegetariano

Ingredientes

3 fatias do pão Os Clássicos Centeio Wickbold, cortado em cubos pequenos
2 colheres (sopa) de milho congelado (ou milho in natura cozido)
2 colheres (sopa) de queijo prato ou muçarela ralados
½ xícara (chá) de folhas de espinafre cozidas e picadas
½ abobrinha picada em cubos pequenos
½ xícara (chá) de leite
1 ovo
1 colher (café) de sal
1 colher (sobremesa) de fermento químico em pó

 

Modo de fazer

Em um recipiente misture o pão, o ovo, o leite, o milho, o espinafre e a abobrinha. Tempere com sal e junte o fermento. Distribua essa massa em forminhas individuais especiais para muffin ou empada. Salpique o queijo por cima e leve ao forno médio por 40 minutos. Em seguida estão prontos para servir.

Rendimento | 6 muffins

Tempo de Preparo | 50 minutos

Calorias por porção | 89 Kcal

 

Crédito da receita | Wickbold

Curta a fan page da Pense Leve no Facebook e siga o nosso Twitter!

Lais Almeida

Sexta, 17 de abril de 2015, às 11h00

Uso excessivo de aparelhos eletrônicos prejudica a saúde

Você está sempre conectada? Jamais deixa de postar uma foto ou, então, nunca fica longe do celular, inclusive na hora de dormir? A tecnologia é um recurso que facilita (e muito!) a rotina, no entanto, como tudo na vida, o excesso pode trazer prejuízos à saúde. “A luz branca de celulares e tablets inibe a produção de melatonina, o hormônio que informa o corpo que está na hora de dormir. Dessa forma, o corpo se mantém desperto por mais tempo e, quando se entrega ao cansaço, experimenta uma noite mal dormida, com interrupções”, afirma Renata Federighi, consultora do sono da Duoflex.

Para a especialista, é importante ter disciplina quanto ao uso dos aparelhos para que, além do cansaço, você não sofra com outros problemas. “Noites mal dormidas podem gerar sonolência durante o dia, alterações repentinas de humor, perda da memória de fatos recentes, comprometimento da criatividade e dificuldade de concentração. Já a longo prazo, pode comprometer o sistema imunológico e abrir as portas para o desenvolvimento do temido diabetes e de doenças cardiovasculares ou gastrointestinais, além de gerar a perda crônica da memória”, explica. Manter o quarto escuro e silencioso, fazer refeições leves antes de dormir, realizar atividades físicas regulares, manter a postura correta com ajuda de travesseiros adequados ao seu gosto e biótipo e, claro, evitar o uso de aparelhos eletrônicos, pelo menos algumas horas antes de dormir, colaboram para que o corpo comece a se preparar para o sono e que o descanso seja realmente reparador”, complementa.

Curta a fan page da Pense Leve no Facebook e siga o nosso Twitter!

 

Lais Almeida

Quinta, 16 de abril de 2015, às 11h00

Quatro dicas para acabar com a ansiedade

Com os dias corridos e a rotina agitada, as pessoas praticamente não tem tempo de relaxar. E isso faz com que problemas simples acabem ganhando proporções muito maiores. E essa sensação tem nome: ansiedade. Se você sofre com esse problema, saiba que isso pode prejudicar a sua vida e, principalmente, a sua saúde, então, dê uma olhada nas dicas listadas pela ONG Arte de Viver para relaxar e mandar a ansiedade para bem longe.

1. Meditação | Essa técnica contribui para que você descanse profundamente a mente. Além disso, a meditação ajuda a regular e diminuir os hormônios relacionados ao estresse e a ansiedade. E quando praticado frequentemente, o método estimula confiança e liberdade interior.

2. Entusiasmo | Busque na memória um momento de celebração que marcou sua vida. Com certeza, nesse dia você não estava pensando em problemas, certo? A relação entre o entusiasmo e os problemas é praticamente impossível, por isso, esses momentos estão livres de ansiedade. Funciona assim: o entusiasmo contagia e carrega as nossas energias. Então, a ansiedade, que está associada à baixa energia, desaparece.

3. Uso de remédios | Alguns casos de ansiedade são tratados com medicamentos, no entanto esse procedimento deve ser acompanhado por um especialista. Encontrar outros métodos que fornecem tranquilidade e relaxamento pode ser a melhor escolha para complementar o tratamento. Aposte em uma alimentação fresca e saudável, beba muita água, encontre exercícios físicos que alonguem o corpo e procure outros hábitos que possam ser benéficos.

4. Seja positiva | com certeza você já ouviu a expressão “tem sempre alguém pior que nós”. Essa afirmação serve para mostrar que é preciso avaliar a real intensidade de um problema e observar as dificuldades das pessoas que estão ao seu redor. Muitas vezes, pequenos atos de generosidade com o próximo podem fazer diferença no seu dia e ajudar a enfrentar os seus problemas.

Curta a fan page da Pense Leve no Facebook e siga o nosso Twitter!

 

Lais Almeida

Quarta, 15 de abril de 2015, às 11h00

1ª Corrida de Prevenção do Câncer acontece no interior de São Paulo

Se você gosta de colocar o corpo em movimento e mora em Jaú ou nas regiões próximas, não pode perder a primeira edição da Corrida de Prevenção ao Câncer, realizada pelo Hospital Amaral Carvalho e idealizada pelo Programa de Prevenção ao Melanoma. O evento, que objetiva disseminar informações sobre a prevenção dos diferentes tipos da doença e promover saúde e bem-estar, acontecerá no dia 25 de abril a partir das 17h. Para participar, basta fazer a inscrição no valor de R$ 35, por meio do site www.corpuseventos.com.br ou no Instituto de Prevenção do Câncer do HAC. Todos os participantes terão direito a um kit com número de peito, chip descartável, camiseta e brinde. No dia da ação, os atletas também contarão com orientações sobre as doenças, medição da pressão arterial e cálculo do Índice de Massa Corpórea (IMC).

Serviço

1ª Corrida da Prevenção do Câncer – Hospital Amaral Carvalho

Dia | 25 de abril, às 17h.

Saída | Em frente ao Ginásio de Esportes Dr. Neves (beco)

Inscrições | www.corpuseventos.com.br ou no Instituto de Prevenção – Rua Rui Barbosa, 374 – Jaú, SP.

Entrega do kit | 25 de abril, no Instituto de Prevenção, das 8h às 13h.

Mais informações | (14) 3602.1200 – ramal 1627.

Curta a fan page da Pense Leve no Facebook e siga o nosso Twitter!

Lais Almeida

2485 ocorrências
Página anterior
Próxima página
Nossas redes sociais: facebook.gif (4.244 bytes) orkut.gif (4.457 bytes) twitter.gif (4.647 bytes) youtube.gif (4.358 bytes) zinio.gif (4.432 bytes)

Post

Acesse já a nossa calculadora e descubra já seu índice de massa corporal!

Para manter a saúde e o corpo em dia, o ideal é praticar atividades físicas pelo menos duas vezes por semana. Com que frequência você faz algum tipo de exercício?

Diariamente Duas ou três vezes por semana Não pratico Somente aos finais de semana Uma vez por semana

Manutenção de WEBTASK serviços para internet