Conheça o cardápio certo para blindar o coração

07/10/2017 | atualizado em 11/10/2017 | Da Redação
NutriçãoNutrição Destaque
Facebook twitter E-mail Imprimir

Saiba quais alimentos são favoráveis e prejudiciais para o órgão

tênis, pote com alimentos benéficos para a saúde cardíaca, e halteres para ilustrar matéria sobre blindar o coração

Não tem como fugir, a alimentação é essencial para ter um coração blindado contra doenças. Um cardápio desequilibrado em gordura de origem animal, frituras, alimentos industrializados feitos com gorduras trans e de carboidratos refinados, por exemplo, pode favorecer o acúmulo de placas de gordura nas artérias, dificultando a passagem do sangue e aumentando, assim, os riscos de infartos e AVC.

Estudos demonstraram que as doenças cardiovasculares podem ser reduzidas em 30% com modificações no estilo de vida, e uma das melhores formas de evitar o problema é por meio da prevenção, que inclui o consumo de ingredientes saudáveis. De acordo com Rosana Perim, gerente de nutrição do Hospital do Coração (HCor), de São Paulo (SP), a gordura saturada e a trans, os açúcares simples e o sal estão entre os nutrientes que elevam o risco de problemas, aumentando a incidência dos fatores de risco, como a hipertensão, dislipidemia, obesidade e diabetes.

“Aumentar o consumo de frutas, verduras, legumes, cereais integrais, carnes magras e derivados de leite desnatados, são boas opções para manter o peso e controlar os fatores de risco”, alerta a nutricionista. Veja abaixo outros itens que merecem ser adicionados ao cardápio.

Peixes | Ricos em ômega-3, possuem ação anti-inflamatória e também auxiliam na redução do colesterol ruim (LDL) e triglicérides e aumento do bom colesterol (HDL).

Azeite de oliva | O tipo extra virgem reduz os níveis de colesterol ruim e aumenta o colesterol bom. Dessa forma, previne doenças cardíacas e aterosclerose.

Aveia | O farelo de aveia é o alimento mais rico em fibras solúveis e com maior capacidade de diminuir o colesterol sanguíneo, reduzindo a absorção de colesterol e retardando a digestão das gorduras.

Soja | Possui efeito em reduzir os níveis de colesterol sanguíneo, pela ação das proteínas da soja e das isoflavonas, classe de substâncias vegetais que têm funções semelhantes ao estrógeno humano. As principais fontes são o feijão de soja, o queijo de soja (tofu), o molho de soja (shoyo), a farinha e o leite de soja, dentre outros.

Suco de uva | Os flavonoides presentes na uva podem agir como substâncias antioxidantes, reduzindo o risco de doenças cardiovasculares.