Controle a TPM com cardápio balanceado

17/10/2017 | atualizado em 23/10/2017 | Da Redação
NutriçãoNutrição Destaque
Facebook twitter E-mail Imprimir

Conheça os itens que não podem ficar fora do prato nesse período

salmão, abacate, azeite e amêndoas, alimentos que ajudam no controle a tpm

A Tensão Pré-Menstrual traz sintomas físicos, emocionais e comportamentais que deixam qualquer mulher desestabilizada. Entre as principais consequências estão as sensações de desconforto, irritabilidade e ansiedade. Mas a combinação de alimentos com propriedades que ajudam a aliviar os principais sintomas do quadro pode ser uma saída para ter dias melhores, de acordo com Natasha Terra, nutricionista de Santos (SP).

Para ela, a TPM também pode vir acompanhada de dores de cabeça, variações de humor e dor nos seios, provocadas pelas alterações hormonais nos níveis de estrógeno e progesterona, hormônios responsáveis pelas principais características que identificam o sexo feminino. Veja abaixo dicas da especialista para equilibrar as alterações hormonais e controle a TPM.

Para melhorar o humor, reduzir cólicas, cansaço e a retenção de líquidos | Mantenha uma alimentação baseada em carboidratos complexos (ricos em fibras), como leguminosas, frutas, vegetais, carnes magras, sementes, alimentos fontes de cálcio (leite e derivados, folhosos verdes e escuros).

Para melhorar irritabilidade, dores de cabeça e ansiedade | Consuma alimentos que são fonte de triptofano, aminoácido precursor da serotonina, hormônio relacionado com o bem-estar. Também está presente em carnes magras, peixes, leite e derivados, nozes e leguminosas, como feijão e lentilha.

Para melhorar o sono | Recorra a alimentos que contenham vitamina B6, como banana, salmão, peixes, frango, cereais integrais, abacate, grão de bico e frutas oleaginosas.

Atenção na menopausa | A entrada da mulher na menopausa geralmente é acompanhada de sinais como baixo grau de energia, distúrbios do sono, sintomas sexuais e calores, consequências da queda na produção de estrogênio endógeno. A baixa concentração do hormônio pode afetar ainda a saúde óssea, o colesterol total e a memória. Para essa fase, é recomendado o consumo de alimentos fonte de fitoestrógenos (as isoflavonas), que apresentam estrutura química e atividade semelhante à do estrogênio. As isoflavonas estão presentes nas leguminosas, principalmente na soja, ervilha, grão de bico e lentilha. A prática de atividade física também é importante para a saúde dos ossos, cardiovascular e emocional.