Culinária árabe: uma refeição diferente e equilibrada

19/03/2017 | atualizado em 20/03/2017 | Da Redação
NutriçãoNutrição Destaque
Facebook twitter E-mail Imprimir

Conheça os pratos mais vantajosos e os seus benefícios nutricionais

15 comida arabe

Que tal variar o cardápio e partir para um almoço árabe? Essa gastronomia tem três benefícios primordiais: o uso de especiarias, a variedade de ingredientes naturais e frescos e, claro, carnes exóticas. “Essas características fazem com que o prato seja saboroso sem grandes quantidades de sal e sódio e contribuem para suprir as necessidades diárias de ingestão de vitaminas e minerais, essenciais para o bom funcionamento do nosso organismo e para a manutenção da nossa saúde e bem-estar”, afirma Marília Zielinski, nutricionista da Grings Alimentos Saudáveis, de São Paulo (SP). De acordo com a nutricionista, vale a pena dar destaque para o tabule – que é feito à base de trigo e fornece grande quantidade de fibras e minerais, além de ajudar no bom funcionamento do intestino – e aos pratos feitos com as leguminosas, como grão de bico e lentilha, que são excelentes fontes de vitaminas do complexo B, proteínas e fibras, promovendo saciedade.

Se você também deseja diminuir os dígitos da balança, a culinária árabe pode ser uma boa pedida. “Algumas especiarias utilizadas no preparo dos pratos são termogênicas, como a canela, e ajudam o organismo a queimar as calorias, resultando na perda de peso. Mas vale ressaltar que por mais que a culinária árabe seja nutritiva, rica em fibras, vitaminas e minerais, deve ser consumida com moderação”, salienta. Essa é a chave para emagrecer e manter o peso sem passar fome ou sofrer com o efeito sanfona, que normalmente ocorre quando se faz uma dieta muito restritiva.