Doença celíaca sem drama no Carnaval

08/02/2018 | Da Redação
NutriçãoNutrição Destaque
Facebook twitter E-mail Imprimir

Chef de cozinha dá dica para quem tem restrição alimentar

Muitas vezes, quem tem alguma restrição alimentar enfrenta dificuldade para seguir um cardápio balanceado durante as viagens. Quem tem doença celíaca, por exemplo, precisa ficar atenta à contaminação cruzada, que ocorre se o alimento for armazenado ou produzido onde também são feitos alimentos com glúten.

“Um pão preparado em uma cozinha com pães comuns, por exemplo, não pode ser consumido por quem tem a doença. Nesse caso, a orientação é levar seus próprios pães ou certificar-se de que o hotel tem esses cuidados”, afirma a chef de cozinha Paula Rosignoli, da padaria Pra Lá de Bom Delícias Sem Glúten, em São Paulo (SP).

Outras dicas são pesquisar cidades que possuem restaurantes de comida sem glúten e planejar a viagem para destinos como esses. Quem vai de avião deve ligar com antecedência para a companhia aérea e solicitar um cardápio livre de glúten. Por fim, tenha ao seu lado pessoas que compreendam sua doença e ajudem a fazer da viagem um momento de descanso e alegria, sem insistir para que coma alimentos que farão mal.