Menos sódio e mais sabor

07/08/2017 | atualizado em 09/08/2017 | Da Redação
NutriçãoNutrição Destaque
Facebook twitter E-mail Imprimir

É possível temperar a comida e evitar o consumo em excesso do mineral

sal para ilustrar pauta sobre menos sódio

O sódio é importante para o organismo. Não caia da cadeira, essa afirmação é real. De acordo com Cibele Gonsalves, diretora do departamento de nutrição da Sociedade de Cardiologia do Estado de São Paulo (SOCESP), ressalta que juntamente com o potássio, o mineral contribui para manter o equilíbrio da quantidade de água nas células e o ritmo cardíaco.

Porém, o que é contra indicado é o consumo em excesso, relacionado ao aumento no risco de Doenças Crônicas Não Transmissíveis (DCNT), como hipertensão arterial e problemas cardiovasculares e renais, responsáveis por 63% dos óbitos no mundo e 72%, no Brasil.

A meta da indústria alimentícia é retirar 28,5 mil toneladas do mineral dos alimentos processados até 2020. Nessa fase, o foco é reduzir o sódio de pães, bisnaguinhas e massas instantâneas. Além de prevenir outras doenças, a medida contribuirá para a diminuição da população hipertensa no País.

A recomendação máxima de consumo de sódio é de apenas dois gramas ao dia, que corresponde a cinco gramas de sal

A recomendação máxima de consumo da substância é de apenas dois gramas ao dia, que corresponde a cinco gramas de sal (ou cinco colheres de café). “Ao seguir essa indicação, é possível reduzir as mortes por acidentes vasculares cerebrais e os óbitos por infarto. Essa mudança depende exclusivamente de uma nova atitude de cada cidadão, perante sua própria saúde e de sua família”, afirma Cibele.

Para a especialista, boas opções para substituir o tempero da comida é optar por orégano, noz moscada, páprica, alecrim, limão, gengibre, cheiro verde e alho. “De maneira geral, esses temperos naturais atuam como coadjuvantes na prevenção dos fatores de risco para as doenças crônicas não transmissíveis, pois aumentam o HDL-c (bom colesterol), auxiliam na regulação da pressão arterial e têm ação antioxidante. Além disso, contêm polifenóis, que atuam como anti-inflamatório”, ressalta.