Doença celíaca e sensibilidade ao glúten: conheça a diferença

17/10/2016 | atualizado em 18/10/2016 | Gabriela Martins
Nutrição
Facebook twitter E-mail Imprimir

Algumas pessoas podem ter graus baixos de intolerância à proteína

Você certamente já deve ter ouvido falar do glúten. Afinal, essa proteína, presente em alguns cereais como o trigo e o centeio, ganhou destaque nos últimos anos por conta dos diversos problemas que pode causar em quem tem doença celíaca, ou seja, não consegue processar essa substância. Mas não é só, algumas pessoas não diagnosticadas com a enfermidade têm se queixado de incômodos ocasionados pela substância. E para ajudar você a compreender esse quadro, Pense Leve traz abaixo as explicações de Luis Miguel Benito, gastroenterologista da Doctoralia.

O que caracteriza uma doença celíaca? | Essa enfermidade é caracterizada por uma reação agressiva do sistema imunológico ao consumir o glúten. De acordo com a Federação Nacional das Associações de Celíacos do Brasil (Fenacelbra), atualmente, 1% da população mundial é celíaca. Só no Brasil, cerca de 12 milhões de pessoas já foram diagnosticadas. No entanto, estima-se o que o número seja ainda maior, uma vez que conforme Benito, essa doença pode apresentar sintomas distintos em cada paciente. No entanto, uma coisa é comum a todos os casos: a presença de danos à mucosa intestinal que pode alterar a capacidade de absorção dos nutrientes. “Por este motivo, o paciente celíaco não tem outra opção senão dispensar totalmente o glúten, estritamente e para sempre, pois pelo contrário seu intestino será progressivamente deteriorado”, explica o especialista.

Sensibilidade ao glúten | Diversas pessoas deixam de consumir o glúten, dizendo que o nutriente faz mal ao organismo e gera desconfortos. “Durante a consulta, muitas pessoas comentam que se sentem muito melhor diminuindo a ingestão de alimentos com glúten, apesar de não fazerem dietas rigorosas como os celíacos. Neste caso, suas vilosidades intestinais – responsáveis pela absorção dos nutrientes – tendem a ser normais, mas a ingestão de produtos com glúten os faz adoecer, causando diarreia, inchaço abdominal e outros sintomas”, afirma o especialista, que destaca que esses pacientes, mesmo não sendo celíacos apresentam algum grau de sensibilidade à proteína.

Como os grupos podem ser diferenciados? | Nos celíacos, “o organismo é deteriorado a cada vez que consomem glúten, com ou sem mal-estar por consequência disso”. Já “as pessoas sensíveis ao glúten provavelmente não irão sofrer danos no sistema digestivo, mas devem sofrer desconfortos, que em alguns casos podem ser graves e até debilitantes”, afirma Benito.