Altos níveis de insulina e cortisol são prejudiciais

13/05/2018 | Da Redação
SaúdeSaúde Destaque
Facebook twitter E-mail Imprimir

Especialistas explicam como deixar esses hormônios equilibrados

teste para analisar altos níveis de insulina e cortisol

A insulina e o cortisol são hormônios que atrapalham a saúde. Quando produzidos ou consumidos em excesso, eles podem provocar desde um simples cansaço até o ganho rápido de peso. De acordo com Flávia Junqueira, endocrinologista e metabologista, do Rio de Janeiro (RJ), o excesso de insulina – vindo do excesso de consumo de carboidrato -, circulando no sangue não é nada interessante para o metabolismo, pois esse hormônio apresenta propriedades lipogênicas, ou seja, forma novas células de gordura.

“Além disso, ele é um importante sinalizador para a ativação dos mecanismos da fome. Por isso, quando os níveis de insulina se mantêm altos, temos a necessidade de nos alimentar novamente, gerando, assim, um ciclo vicioso”, explica a médica.

No caso do cortisol, Flávia Cyfer, nutricionista funcional, do Rio de Janeiro (RJ), explica que quando estamos sob efeito de estresse, o hormônio age negativamente no hipocampo, estrutura do cérebro fundamental para os processos associados à memória e produtividade. “Além disso, aumenta a retenção de líquidos, glicemia, dentre outros maléficos. Se essa situação de estresse se prolongar muito, as glândulas que produzem o hormônio podem entrar em falência, causando um cansaço imenso e metabolismo lento, prejudiciais para o prosseguimento de qualquer reeducação alimentar”, explica.

Por isso, o ideal é manter o consumo de carboidratos equilibrado e reservar momentos de relaxamento durante a semana, para evitar picos desses hormônios.