Entenda como o cigarro pode provocar dores na coluna

07/06/2017 | atualizado em 12/06/2017 | Da Redação
SaúdeSaúde Destaque
Facebook twitter E-mail Imprimir

O cigarro também contribui com o surgimento de câncer e problemas cardiovasculares

mulher com dores na coluna

Normalmente o cigarro é apontado como causador de diversos tipos de câncer e o vilão da saúde respiratória e do coração. No entanto, esses não são os únicos males que o tabaco pode provocar. Ele também aumenta o risco de dor lombar, doença do disco intervertebral e complicações pós-operatórias depois de cirurgias de coluna.

“Isso ocorre porque a fumaça do cigarro reduz a circulação sanguínea nos platôs – amortecedores naturais – do disco intervertebral e essa diminuição dificulta a chegada de nutrientes na região, fazendo com que os discos ressequem e se desgastem”, descreve Helder Montenegro, fisioterapeuta especialista em coluna vertebral, presidente da Associação Brasileira de Reabilitação de Coluna – ABRC e diretor do Instituto de Tratamento da Coluna Vertebral.

A fumaça do cigarro reduz a circulação sanguínea nos platôs – amortecedores naturais – do disco intervertebral

Segundo o médico, esse fator pode contribuir para o surgimento de hérnia de disco e, além disso, a nicotina e outras substâncias encontradas no cigarro também reduzem o diâmetro dos pequenos vasos, dificultando a cicatrização de cirurgias e a estabilização de fraturas, já que afeta a produção de colágeno no corpo.

“O desgaste da coluna é um fator progressivo, quanto mais cedo a pessoa começar a fumar, maiores são as chances de desenvolver problemas na coluna. A princípio o tratamento é clínico e realizado com medicação analgésica, anti-inflamatória e fisioterapia. No entanto, em situações mais graves, são indicados procedimentos cirúrgicos”, finaliza.