Cirurgia ortognática: entenda o procedimento

07/07/2018 | Da Redação
SaúdeSaúde Destaque
Facebook twitter E-mail Imprimir

Especialistas explicam o método e seus benefícios

Você já ouvir falar sobre cirurgia ortognática? Esse procedimento é responsável por restabelecer o padrão da face de jovens e adultos que apresentam um desenvolvimento ósseo facial fora da normalidade. De acordo com Cristina Jardelino, especialista do CDF Rio – Centro de Deformidades da Face do Rio de Janeiro (RJ), “antes da cirurgia os pacientes passam por um tratamento com aparelho ortodôntico, no qual se movimenta os dentes a uma nova posição, alinhando e nivelando, preparando assim, para a cirurgia. Logo após esse procedimento, o cirurgião bucomaxilofacial reposiciona os maxilares para que os dentes se ajustem entre si de forma apropriada”.

Em alguns casos e necessária a adição, remoção ou alteração nos ossos, processos que fazem uso de placas de titânio, parafusos, fios e elásticos.

Bruno Chagas, cirurgião bucomaxilfacial que também compõe a equipe do CDF, afirma que as dores que podem surgir após o procedimento são facilmente controladas a partir do uso de medicamentos. Além disso, ele comenta que a pessoa que realizou a cirurgia geralmente pode voltar a suas atividades laborais no período de uma a seis semanas.

“Normalmente, após a cirurgia os pacientes apresentam dormência em algumas das regiões operadas, porém reversível num período que varia, entretanto, essa dormência evita a dor”, relata.

Um dos cuidados necessários durante a recuperação é em relação à alimentação, que de acordo com Alexandre Maurity, odontologista do CDF, deve seguir uma programação com alimentos pastosos e líquidos até voltar à dieta normal. “Deve-se evitar produtos ligados ao tabaco e qualquer atividade fisicamente estressante” até que se oriente a liberação para tal atividade, indica.