Cuidados básicos podem prevenir infecção urinária no verão

06/02/2018 | atualizado em 07/02/2018 | Da Redação
SaúdeSaúde Destaque
Facebook twitter E-mail Imprimir

Umidade cria ambiente ideal para proliferação de bactérias

Durante a temporada de calor, é normal que as pessoas passem mais tempo com a roupa de banho úmida no corpo. Embora pareça inofensivo, esse hábito pode ocasionar dermatites na região da genitália, que, por sua vez, facilitam o surgimento e proliferação de germes na via urinária.

A infecção do trato urinário (ITU) atinge homens e mulheres de qualquer faixa etária e pode acometer a bexiga (cistite), a ureta (uretrite) e rins (pielonefrite). Os sintomas são desconforto ou dor para urinar, necessidade de ir mais vezes ao banheiro e sensação de esvaziamento incompleto da bexiga.

“Se a infecção atingir os rins, os sintomas são os mesmos, porém, o paciente também terá febre e comprometimento do estado de saúde em geral”, explica Flavio Trigo, presidente da Sociedade Brasileira de Urologia, de São Paulo (SP).

Na mulher, as chances de contrair a bactéria são maiores — de acordo com o urologista, pelo menos 50% das mulheres serão acometidas pela doença ao menos uma vez na vida. Problemas como diabetes, alterações no pH vaginal e complicações ginecológicas como corrimento e vulvovaginite  (inflamação da vulva e da vagina) contribuem para a colonização do germe na bexiga.

Para prevenir, além dos cuidados básicos com a higiene, é necessário evitar permanecer muito tempo com as peças íntimas úmidas e beber muita água. “Se não tratada, a infecção urinária pode evoluir para a pielonefrite, que leva a complicações renais. A dica é que se procure um urologista para investigar e realizar o melhor tratamento”, finaliza o especialista.