Identifique quadros de ansiedade e depressão

19/09/2017 | atualizado em 21/09/2017 | Da Redação
SaúdeSaúde Destaque
Facebook twitter E-mail Imprimir

Problemas merecem atenção e cuidados profissionais

mulher com ansiedade e depressão

Pesquisam revelam que 9,3% dos brasileiros sofrem de ansiedade e 5,8% com a depressão, o que faz com que o País tenha o maior índice de pessoas afetadas com os problemas no mundo. Lizandra Arita, psicóloga clínica, de São Paulo (SP), explica que diferentes causas podem desencadear em crises de ansiedade. Entre as razões estão: personalidades naturalmente ansiosas, traumas no decorrer da vida, abusos de substâncias lícitas e ilícitas e, principalmente, acúmulo de estresse.

A ansiedade é capaz de afetar o sistema nervoso fazendo com que os problemas físicos (falta de ar, náuseas, dor no peito, taquicardia, etc) e psicológicos (medo, tensão, nervosismo, sensações ruins e problemas de concentração) venham à tona de uma forma mais radical. “Diferente de outros transtornos, a ansiedade tem um contexto por trás das crises. Pensamentos que estão camuflados na mente podem voltar de repente e se tornarem alvos de preocupação. Isso pode desencadear um desespero imediato”, alertou a psicoterapeuta.

A depressão é uma doença silenciosa que afeta as emoções

Já a depressão é uma doença silenciosa que afeta as emoções e faz com que as pessoas tenham constantes pensamentos, humor e visões negativas sobre tudo que a cerca. “Se trata de uma condição perigosa que, infelizmente, ainda não é tão levada a sério. O indivíduo perde totalmente o interesse em coisas que lhe davam prazer, se afasta de pessoas próximas e ainda, muitas vezes, é julgado por acharem que é drama ou tristeza passageira”, ressalta Lizandra.

De acordo com a especialista, tanto a ansiedade quanto a depressão, são patologias sérias que precisam de acompanhamento terapêutico e médico. Os pacientes não podem ficar reféns das doenças, possibilitando um desencadeamento para casos ainda mais graves, como o suicídio. “Se todas as vezes que a pessoa pensa em agir aparece um fator que faz com que volte a estaca zero, com ondas de ânimo e desânimo, fique atento, pode ser um importante sinal para o paciente procurar ajuda”, salienta a psicoterapeuta.