Ouvido entupido: muitos fatores estão por trás do problema

13/11/2017 | Da Redação
Saúde Destaque
Facebook twitter E-mail Imprimir

A maioria das tentativas caseiras de aliviar o incômodo está totalmente inadequada

mulher com ouvido entupido

Estima-se que 30% da população sofra com o ouvido entupido, problema causado por mudança de altitude, problemas odontológicos, cerume e disfunção na trompa de Eustáquio. Quando persistentes, as obstruções podem provocar complicações, como otites e perdas auditivas. Certamente, todos já tiveram mais de uma vez a sensação de ouvido entupido. O primeiro fator desencadeador do problema, por exemplo, é muito comum e pode ocorrer em decolagem de um avião ou na descida de uma serra. “Neste caso, a sensação de ouvido entupido ocorre por conta da diferença de pressão entre a orelha externa e a média”, explica Andréa Abrahão, fonoaudióloga e diretora técnica da Direito de Ouvir, de São Paulo (SP).

A tuba auditiva ou trompa de eustáquio é responsável por fazer a ligação do ouvido médio à faringe, por manter o equilíbrio entre a pressão atmosférica e a pressão interna da orelha média e por impedir o acúmulo de secreções, drenando o interior dessa mesma região. Segundo a fonoaudióloga, os bebês e as crianças são os que mais sofrem com a autofonia, devido às características anatômicas e funcionais da tuba auditiva, que favorecem o entupimento.

De acordo com a especialista, não é indicada a utilização de qualquer substância sem prescrição médica para tratar o problema, assim como deve-se evitar o uso de hastes flexíveis e a introdução de qualquer outro objeto, já que podem danificar a membrana timpânica e provocar perdas auditivas, que dificilmente serão revertidas. “Ao menor sinal de ouvido entupido, procure um especialista”, observa.

O que pouca gente sabe é que os problemas odontológicos, como o bruxismo – causado pelo deslocamento incorreto da mandíbula – também podem desencadear o problema. Para minimizar essa sensação é necessário que o paciente realize um tratamento específico. Outro fato que pode causar esta sensação é a cera que, quando em excesso no canal auditivo, pode tampar o conduto. “A entrada de água ou o uso de hastes flexíveis também podem empurrar a cera para o fundo do conduto, provocando, além do entupimento, dores de ouvido. Neste caso, o cerume precisa ser removido por um especialista”, afirma.

E caso o ouvido pareça estar tampado após o banho ou a aula de natação, é prudente não tomar nenhuma medida caseira para aliviar o desconforto, já que podem agravar o problema. “Para qualquer sensação de obstrução insistente, é recomendado procurar um médico otorrinolaringologista. Apenas ele poderá avaliar se houve algum dano na parte interna do ouvido e se o acúmulo de água pode provocar alguma infecção, como as otites”, ressalta.