Será que você sofre com a Síndrome do Intestino Irritável?

12/03/2018 | Da Redação
SaúdeSaúde Destaque
Facebook twitter E-mail Imprimir

Confira os sintomas e o diagnóstico do problema

Considerada um problema crônico de saúde, com maior incidência entre as mulheres, a Síndrome do Intestino Irritável (SII) possui sintomas como cólicas intermitentes, gases que provocam distensão do abdome, crises alternadas de prisão de ventre e diarreia e sensação de que o intestino não foi esvaziado completamente.

Esse tipo de doença intestinal é considerado benigno, mas André Siqueira Matheus, gastroenterologista do HCor, de São Paulo (SP), ressalta que “independentemente da complexidade do caso, é importante que os pacientes entendam, claramente, que é necessário seguir uma terapia e manter a continuidade do tratamento”.

Principais fatores

Estudos mostram que estresse, ansiedade e nervosismo podem ser fatores agravantes que desencadeiam a SII. De acordo com o especialista, as sensações de cansaço físico e mental, preocupação e nervosismo estimulam as contrações intestinais, que possui uma vasta rede de terminações nervosas responsáveis por coordenar o ritmo normal das contrações dos músculos intestinais, mas que sofrem interferências nessas situações.

“Essas terminações nervosas se tornam mais ativas em momentos de estresse e podem fazer com que o intestino seja contraído, gerando cólicas abdominais, crises alternadas de prisão de ventre e diarreia, náusea, má digestão e flatulência excessiva. Em cerca de 70% a 80% dos casos, os portadores da síndrome têm diarreia e evacuam várias vezes ao dia, além de apresentarem intolerância alimentar”, explica Matheus.

Diagnóstico

“É muito importante diferenciar os sintomas da SII de outras doenças intestinais inflamatórias. Febre, sangramento, perda de peso, diarreia em grande volume e frequência não são características da SII. Uma análise mais precisa só é possível com um exame de colonoscopia”, recomenda o gastroenterologista.

Também é importante reiterar que o diagnóstico de intestino irritável é feito a partir da exclusão de patologias mais graves e as manifestações individuais de cada paciente. Histórico de vida, situação psicossocial e condições socioeconômicas são informações relevantes que ajudam no diagnóstico médico.

Mudança de hábito

Alguns alimentos que agravam o quadro da SII devem ser retirados do cardápio, mas sob orientação médica. Por exemplo: feijão, repolho, couve-flor, cebola crua, uva, ameixa, leite e derivados, produtos com excesso de conservantes e açúcar. Segundo o médico, comidas gordurosas, álcool e alimentos ricos em cafeína também entram na lista.