Saiba tudo sobre a catapora

09/03/2018 | Da Redação
SaúdeSaúde Destaque
Facebook twitter E-mail Imprimir

A doença é contagiosa e mais comum na infância

Bolhas vermelhas que coçam, mal-estar, cansaço, febre…  Esses sintomas podem ser sinal do surgimento da catapora, doença infecciosa que acomete especialmente crianças com até 10 anos e que não foram vacinadas contra o agente causador: o vírus varicela-zóster.

“Os adultos, na maioria das vezes, já contraíram a doença ou foram vacinados quando pequenos. Por isso, as crianças podem ser consideradas o grupo de risco. Em populações onde a incidência da doença é muito baixa, a maioria dos casos pode se concentrar em jovens e adultos”, explica Ricardo Cunha, médico sanitarista e responsável pelo setor de vacinas do Delboni Auriemo Medicina Diagnóstica.

Apesar de ser considerada uma doença de grau leve ou moderado, a catapora também pode causar uma série de complicações que são comuns em pacientes acima dos 15 anos de idade e em crianças menores de 1 ano, como infecções secundárias nas lesões da pele, infecções invasivas, encefalites virais, meningites e, até mesmo, pneumonias.

Pessoas com sistema imune fraco e gestantes também fazem parte do grupo de risco. “No caso das gestantes, há um pequeno risco de ocorrerem anomalias na criança durante a gravidez, caso a mãe contraia a doença. A catapora pode também ser transmitida para o recém-nascido pela mãe, se ela for infectada em até 5 dias antes do parto ou dois dias depois de dar à luz, sendo de alto risco para ambos”, esclarece Cunha.

Por ser uma doença altamente contagiosa, é indicado que a pessoa que está infectada fique em repouso e não tenha contato com pessoas que não tenham sido vacinadas, para não transmitir o vírus. É preciso ressaltar que o indivíduo que já obteve a doença dificilmente a desenvolverá de novo, pois ela confere proteção para o resto da vida. Para quem prefere se prevenir da ocorrência do problema, o melhor é investir na vacinação, que pode ser feita a partir dos primeiros 12 meses de vida.