Dormir pode causar rugas

As linhas surgem pela pressão da pele sobre o travesseiro

Todo mundo precisa dormir. No entanto, essa necessidade tão básica pode levar ao surgimento de rugas. De acordo a dermatologista Larissa Viana, de Guarulhos (SP), “rugas são causadas pela perda de colágeno e elasticidade. A pressão repetida sobre a pele – como, por exemplo, dormir com um lado do rosto sobre o travesseiro —, pode provocar dano ao colágeno e promover sua quebra. As sleep lines, ou rugas do sono, se desenvolvem conforme a posição que se deita, em locais de maior condensação do músculo facial”.

Como evitar?

Dormir de barriga para cima, evitando o contato do rosto com o travesseiro, seria o ideal. No entanto, pode agravar condições como apneia, refluxo gastresofágico e ronco severo. “Existem almofadas que são projetadas para minimizar a deformação facial durante o sono. Outra opção é o travesseiro de viscoelástico (espuma firme criada para ser usada em foguetes nos anos 1960), que exerce menos pressão contra a pele”, diz a dermatologista.

A melhor fronha

O tecido que reveste o travesseiro também merece atenção. O algodão, um dos mais utilizados, é mais grosseiro e causa atrito com pele, que facilita a formação das linhas. “Cetim ou seda são as melhores opções”, garante a dermatologista. Uma dica importante: massagear levemente a face pela manhã ajuda a desinchar e pode minimizar os efeitos do sono sobre a pele. Exercitar-se logo depois de acordar também estimula o processo circulatório.