Esfoliação do couro cabeludo ajuda a fortalecer os fios

Médico explica como fazer

Para a maioria das pessoas, o couro cabeludo não figura na lista de principais cuidados com a beleza e saúde. No entanto, isso é um erro. “Este é uma região do corpo que costuma acumular resíduos, isto é, resto de produtos, poluição e também da própria pele morta. Isso dá uma sensação de cabelo sujo, independentemente do quanto está sendo lavado”, afirma o dermatologista Jardis Volpe, de São Paulo (SP).

Por isso, esfoliar o couro, assim como fazemos com a pele do rosto e do corpo, pode ser uma boa ideia. Indicada para cabelos oleosos, crespos ou com queda, a esfoliação pode ser feita uma vez por semana. Ao promover uma “faxina” no couro cabeludo, a esfoliação também estimula a circulação e desobstrui os poros.

“Isso facilita o aporte de nutrientes no folículo piloso e deixa o cabelo mais saudável e fortalecido”, explica. Já nos cabelos secos, o médico explica que o procedimento pode causar irritação e até descamação.

Como fazer?

De acordo com o dermatologista, duas substâncias muito utilizadas para a esfoliação são sementes de damasco trituradas e o ácido salicílico. A aplicação deve ser feita antes do xampu, em movimentos circulares com as pontas dos dedos, sem deixar que escorra pelo comprimento do cabelo. O ideal é investir em produtos específicos, mas esfoliantes faciais podem ser usados em cabelos mais curtos, uma vez que em madeixas mais longas será mais difícil retirar as partículas esfoliantes do cabelo.