Possíveis causas da queda de cabelo

A queda de mais de 100 fios por dia pode sinalizar alguns problemas de saúde
Hair loss. Depressed young woman looking at her hairbrush and expressing negativity while standing against mirror

Todo dia nosso cabelo perde cerca de 100 fios e isso é completamente normal. No entanto, quando esse valor aumenta, é preciso dar uma atenção especial às madeixas, uma vez que esse quadro pode estar relacionado a problemas de saúde que desencadeiam na perda definitiva dos fios.

“Toda queda capilar acima do normal, que já leva a uma rarefação e aparecimento de transparência do couro cabeludo, deve ser investigada e tratada, quadros iniciais respondem bem ao tratamento e quadros mais avançados tem como melhor tratamento o transplante capilar”, Thiago Bianco, especialista em restauração capilar, de Barueri (SP).

Confira abaixo algumas doenças que podem prejudicar a saúde dos cabelos e formas de tratamento listadas pelo especialista.

Síndrome do ovário policístico | Caracterizada por alterações menstruais, produção elevada de testosterona e presença de micro cistos nos ovários, ela resulta em disfunções hormonais, o que afeta os cabelos, ocasionando a queda dos fios. Outros sintomas são: ganho de peso, acne, cabelo e pele oleosos.

Dietas rígidas | Dietas que restringem a ingestão de grupos alimentares podem prejudicar o funcionamento do organismo em diversos aspectos, incluindo o ciclo capilar. Para que a alimentação seja balanceada e garanta a saúde dos fios, é necessário o acompanhamento nutricional.

Problemas na tireoide | A glândula tireoide é responsável pela produção de alguns hormônios e quando esse processo é afetado (seja pela baixa ou alta produção) ele interfere ano ciclo dos fios, acelerando o processo de queda e retardando o crescimento.

Doenças autoimunes | São distúrbios como alopecia areata, lúpus e psoríase, que acabam atacando os órgãos e tecidos do próprio corpo e, consequentemente, causando descamação da pele e do couro cabeludo. Esses distúrbios podem, ainda, afetar a saúde dos fios e causar a queda em certas áreas.

Alopecia androgenética | Acontece quando a testosterona (presente em ambos os sexos) se transforma em DhT, substância que, no couro cabeludo, gera miniaturização dos fios até o momento que os cabelos caem e não tornam a crescer.

Tratamento| De acordo com Thiago Bianco, muitas doenças podem ter o quadro revertido, como nos casos de pacientes em tratamento de câncer ou com alopecia areata. Casos de alopecia androgenético não têm cura, porém existem tratamentos que ajudam a amenizar. Quando já houve perda capilar e existe calvície, a melhor saída é apostar em transplante capilar.