Sentimentos merecem atenção em casos de doenças graves

11/09/2018 | Da Redação
Bem-estarBem-estar Destaque
Facebook twitter E-mail Imprimir

Pacientes e familiares precisam de apoio e cuidado especial

A palavra saúde está sempre na lista de desejos da virada de ano e em mensagens de aniversários. E não é para menos, pois é o que todos precisam e desejam às pessoas queridas. Principalmente, porque receber o diagnóstico de uma doença grave pode provocar uma série de sentimentos, tanto para o paciente quanto para as pessoas próximas.

“O diagnóstico de câncer, por exemplo, é vivido como um momento de angústia e ansiedade. Na fase do tratamento, o paciente pode vivenciar algumas perdas, sobrecargas físicas, emocionais e psicológicas decorrentes de sintomas próprios da doença ou do tratamento. A insegurança social e, em alguns casos, financeira pode colocá-lo diante da incerteza em relação ao futuro”, explica Solange Capeleti, psico-oncologista da unidade Alphaville do Instituto Paulista de Cancerologia (IPC).

De acordo com a especialista, o paciente e os familiares precisam e merecem um cuidado especial. “É preciso estar por perto, ouvir e encorajar para que o diagnóstico seja aceito e o tratamento tenha adesão. A participação de familiares e amigos é fundamental neste processo”, afirma a especialista.

Alguns pacientes que vivenciam o câncer conseguem transformar essa experiência em atitudes positivas, como escrever livros, ministrar palestras e trabalhar em algumas instituições. Essas histórias também servem como motivação. “Na sala de espera ou no ambulatório de quimioterapia o ato de ouvir e falar são de grande valia e também contribuem para o tratamento. O importante é ter esperança, sentir que a vida vale a pena e encarar o câncer como um desafio a ser superado”, destaca.