Alcoolismo é um dos principais motivos de brigas entre casais  

A doença, no entanto, tem tratamento

Pesquisa realizada pelo Instituto do Casal, em São Paulo (SP), indicou que o consumo excessivo de álcool é o 15º motivo, entre 38, que leva casais brasileiros a brigarem.

“A dependência se constrói aos poucos e depende de alguns fatores, como a predisposição genética, relações sociais e o ambiente. O alcoolismo pode desestruturar por completo a dinâmica do casal e da família”, diz a psicóloga Marina Simas de Lima, de São Paulo (SP).

Alcoolismo pode diminuir a satisfação conjugal

“Há muitos sentimentos envolvidos quando um dos membros do casal é alcoolista. Quem convive com ele pode experimentar sentimentos como raiva, vergonha, frustração e, muitas vezes, sofre em silêncio. A satisfação conjugal diminui, pois o alcoolismo pode afetar a sexualidade, os cuidados com a casa, como os filhos, além de elevar o risco de ter problemas financeiros e, claro, da violência doméstica”, reflete a também psicóloga Denise Miranda de Figueiredo.

Reconhecer a condição é o primeiro passo

Negar que há um problema é comum. O primeiro passo é entender que o alcoolismo é uma doença e que, portanto, precisa ser tratada. Como normalmente há codependência, o parceiro precisa procurar ajuda também.

Quando há filhos, todos devem participar das intervenções terapêuticas. “Outra questão é que a recuperação é um processo demorado e os cuidados devem ser mantidos a vida toda para evitar recaídas. Por isso, é preciso ter consciência de que será preciso evitar certas situações de risco e mudar padrões de comportamento”, afirma Denise.

Onde procurar ajuda?

Para tratar o alcoolismo, pode ser necessário primeiro buscar um médico psiquiatra e até considerar um período de internação. A terapia de casal e família também pode contribuir para recuperar a satisfação conjugal e o equilíbrio familiar.  Há ainda os grupos como o AA (Alcoólicos Anônimos). A participação nas reuniões é gratuita.  Já o Amor Exigente (AE) é um grupo voltado para os familiares de dependentes químicos em geral.