Como planejar uma gravidez?

Estar de olho na saúde e abandonar maus hábitos elevam as chances de gestação

Pensando em engravidar? Paulo Gallo, especialista em reprodução humana assistida do Vida Centro de Fertilidade, no Rio de Janeiro (RJ) listou os principais cuidados com o corpo para a mulher que deseja se tornar mãe.

Check-up em dia | Consulte um ginecologista, que irá solicitar uma série de exames para saber se a saúde está em dia. Obesidade ou mudanças de humor, por exemplo, podem ter relação com problemas de tireoide e reduzir as chances de engravidar. Informe também o uso de medicamentos. Alguns precisam ser suspensos ou ajustados, pois podem diminuir as chances de engravidar ou prejudicar o desenvolvimento do feto.

Diga adeus aos maus hábitos | Álcool, cigarro e outras drogas dificultam a fecundação e ainda colocam a gravidez em risco. Não adianta abandonar o vício apenas quando iniciar a gravidez. Quanto mais cedo o casal – tanto o homem quanto a mulher – abdicar de hábitos que enfraquecem o organismo, mais rápido o corpo irá recuperar a saúde e aumentar as chances de gravidez. Os especialistas lembram ainda que o estilo de vida de ambos é muito importante. Praticar exercícios, estar dentro dos parâmetros ideais de peso e saber controlar outros fatores externos, como o estresse, são importantes para aumentar as chances de engravidar.

A gravidez começa pela alimentação | Estudos apontam que o consumo de alimentos industrializados, doces e frituras reduzem as chances. Corte esse tipo de alimentação do cardápio e acrescente ao prato fontes ricas em ferro e proteínas. Abuse de folhas verdes, cereais e outros alimentos integrais. Para evitar problemas na formação do bebê, os especialistas sugerem ainda a suplementação com ácido fólico antes mesmo da gravidez.

Vacine-se | É de extrema importância que a vacinação esteja em dia. Certas doenças como a rubéola, por exemplo, podem trazer danos à formação do bebê. A vacina deve ser tomada um mês antes de iniciar as tentativas de engravidar. Também é muito importante já ter tomado vacinas contra hepatite B e tétano.

Namore bastante | Faça sexo de 2 a 3 vezes por semana. Se a menstruação for regular, a produção de óvulos deve ter início a partir do 14º dia. No período fértil, mantenha relações em dias alternados. Mas, atenção, exagerar na dose também não é uma boa opção! O ideal é que o casal tenha relação conforme o desejo e a disposição. Existe uma atração natural no período da ovulação. Dessa forma, é possível garantir que se mantenha um número adequado de espermatozoides por relação, sem comprometer a qualidade.

Quando procurar ajuda | A fertilidade masculina costuma diminuir levemente após 35 anos, moderadamente após os 50 e de forma mais importante após os 65. Já o ápice da fertilidade feminina ocorre entre 20 e 25 anos, diminuindo a partir de 30 anos e caindo mais após os 35 anos. O casal que não conseguir engravidar após um ano de tentativas precisa ficar atento e procurar ajuda para investigar as causas. Em 30% dos casos, a infertilidade está relacionada com a mulher; em 30%, com o homem. Outros 30% ambos têm fatores de infertilidade associados e nos 10% restantes as causas ainda são indefinidas para a medicina reprodutiva.