Escoliose em bebês: como diagnosticar e tratar

O desvio da coluna vertebral deve ser tratado por profissional especializado

A escoliose é uma curvatura na coluna vertebral que pode acontecer em qualquer idade. De acordo com a fisioterapeuta Sueli Rodrigues, do Studio Pilates Patricia Bueno, em São Bernardo do Campo (SP), na maioria dos casos, a escoliose infantil possui origem genética. “A criança com escoliose raramente sente dores ou qualquer desconforto na coluna − exceto em quadros mais graves. Dessa forma, os sinais iniciais da doença podem passar despercebidos”, diz a fisioterapeuta.

Sinais indicativos

Observe a postura da criança.  Ao notar qualquer assimetria no tronco, agende uma consulta com um médico especialista em coluna. Para se ter a confirmação do diagnóstico é necessário um exame radiológico panorâmico da coluna vertebral. “O principal fator determinante para o sucesso do tratamento é o diagnóstico precoce, ” diz a educadora física Patricia Bueno.

Pilates pode ajudar

O Baby Pilates, feito por pais e bebê, pode auxiliar na descoberta e no tratamento. Nas aulas, o bebê interage com a mãe e é estimulado a realizar movimentos em todos os ângulos comuns para o seu desenvolvimento. Caso o instrutor suspeite de algum desvio postural, deve recomendar consulta e diagnóstico preciso com médico especializado em coluna.

“É sempre melhor estabilizar a curva quando ela é pequena do que permitir sua progressão e decidir corrigir a deformidade quando a criança estiver maior. Isso pode afetar outras estruturas, como sistema respiratório e cardiovascular”, finaliza Patricia.