Dez dicas para o treino perfeito na esteira

Saiba exatamente o que fazer e como melhorar o desempenho
pernas de uma mulher fazendo treino na esteira

O primeiro dia na academia pode levantar dúvidas em muitas pessoas. E não é à toa: a postura ideal de se colocar nos equipamentos, o movimento das mãos, a posição dos pés e muitos detalhes são importantes para alcançar melhores resultados e, principalmente, evitar problemas.

E quando o assunto é caminhar ou correr na esteira, as dúvidas ainda persistem. Veja abaixo algumas dicas para efetuar o treino de forma correta nesse aparelho, listadas por Fernando Brandão, coordenador de natação, da academia Tio Sam Camboinhas, de Niterói (RJ).

Não use apoios | Não é indicado segurar na esteira para caminhar ou correr. Sendo assim, é fundamental que se aprenda a praticar o exercício com segurança, pois o uso do aparelho segurando-o certamente vai causar alterações no equilíbrio e, principalmente, exigir uma postura incorreta, que pode gerar danos futuros e desenvolvimento de lesões.

Alinhe a cabeça à coluna | Dessa forma, o queixo não deve ficar nem muito pra cima nem muito pra baixo e os olhos devem olhar para o horizonte.

Relaxe os ombros | Os ombros devem ficar suavizados e levemente para trás, assim não prejudicam a musculatura do pescoço.

Movimente os braços | Eles devem acompanhar os movimentos. Os cotovelos devem manter um ângulo reto (90º) com os braços para não sobrecarregar a circulação, evitando inchaços.

Trabalhe as mãos | Elas devem ficar meio abertas e meio fechadas. No decorrer do exercício, abra e feche as mãos a fim de facilitar a circulação do sangue periférico (importantíssimo), para não sentir as mãos inchadas ou “formigando”.

Contraia o abdome | Deve estar encolhido e ser mantido assim enquanto anda.

Posicione os pés | Eles devem ficar alinhados ao corpo e, a cada passada, apoiados primeiramente no calcanhar e depois no restante do pé. Vale lembrar que os pés não devem ficar muito afastados durante os passos.

Não se prenda a um modelo de respiração | Não existe uma regra para respirar. Inspirar pelo nariz e soltar pela boca são ações muito usadas. Porém, que só são possíveis no início do exercício, uma vez que o tempo da atividade eleva a intensidade – mesmo que esteja sempre na mesma velocidade –, fazendo com que a pessoa precise de mais ventilação (em virtude do esforço e cansaço). Nessa hora, a respiração pela boca se torna quase fundamental. Utilizar um método de respiração pode causar uma falta de coordenação, dor na lateral do abdome e cansaço mais rápido.

Faça o teste da pisada | É importante saber qual é ao certo a forma que pisamos, pois isso influencia diretamente no exercício. E o teste da pisada é a melhor forma de identificar essa informação, para encontrar os calçados apropriados.

Tenha acompanhamento profissional | É muito importante ter a orientação de um profissional de educação física para aumentar a velocidade ou inclinação do aparelho, já que essa mudança só deve ser feita quando o praticante estiver preparado para uma dificuldade maior no exercício.