Entenda a asma induzida por exercício

14/09/2018 | Da Redação
FitnessFitness Destaque
Facebook twitter E-mail Imprimir

O problema geralmente é desencadeado por atividades intensas

Apesar de as atividades físicas serem benéficas para a maiorias das pessoas, para os asmáticos isso nem sempre é uma verdade. Por exemplo, em 2008 a Academia Europeia de Alergia e Imunologia Clínica e a Academia Americana de Alergia, Asma e Imunologia a definiram o conceito de Asma Induzida por Exercício (AIE), que é uma doença alérgica que surge a partir da prática de atividades físicas e resulta na obstrução das vias aéreas inferiores e em sintomas de tosse, chiado no peito ou falta de ar.

É importante destacar que nem todas as atividades ocasionam esse problema. Segundo Marcello Bossois, médico alergista e coordenador técnico do Brasil Sem Alergia, do Rio de Janeiro (RJ), a AIE está associada a atividades intensas e esportes de resistência, como futebol, ciclismo e atletismo. “Os sintomas podem surgir durante a prática do esporte, mas geralmente aparecem de 5 a 10 minutos após parar a atividade”, explica.

Ele afirma que geralmente as repercussões não são intensas, mas que, ainda assim, é importante investigar as causas do problema. “Um atleta pode respirar bem dentro de uma quadra de basquete fechada, por exemplo, mas apresentar sintomas quando praticar esporte em um campo gramado ou em climas frios e secos”, comenta.

A desidratação e a perda de calor das vias das aéreas são os dois mecanismos que podem desencadear a asma. Ela, por sua vez, resulta na redução da função pulmonar e na liberação dos causadores da alergia. “Mas não é para as pessoas pararem de praticar esportes, muito pelo contrário”, afirma Patrícia Schlinkert, alergista e também coordenadora do Brasil Sem Alergia.

Ela destaca, inclusive, que existem modalidades que ajudam a combater a asma, como a natação, que segundo um estudo da Unicamp diminui a hipersensibilidade dos brônquios das crianças asmáticas, o que reduz as crises e faltas de ar. “É importante entender o que está causando a asma, pois assim o médico poderá receitar a melhor forma de se praticar o exercício físico”, conclui Patrícia. Confira abaixo, cinco dicas para prevenir e controlar a AIE, listadas pelos especialistas.

– Evite praticar atividades aeróbicas em ambientes poluídos;

– Tente eliminar o ácaro e a poeira no ambiente de trabalho e em casa;

– Fique em dia com a caderneta de vacinação;

– Evite exercícios cansativos e que resultem em fadiga;

– Em casos de broncoespasmo, problema que é caracterizado pela dificuldade de respirar, faça uso de medicamentos direcionamentos para o pulmão;

– Pratique natação em piscinas aquecidas e de água salgada.