Musculação é aliada de pessoas com escoliose

Saiba como a modalidade ajuda e os exercícios não indicados
mulher praticando musculação um dos exercícios liberados para quem tem escoliose

Sim a musculação é uma aliada quando o assunto é definição corporal, ganho de massa, silhueta acentuada e melhora do desempenho físico. Entretanto, a modalidade vai muito além da estética: é bem-vinda para fins profiláticos (de prevenção) e de tratamento de certas patologias, como a escoliose, que é o encurvamento da coluna vertebral e ocorre na parte lateral ou medial.

De acordo com Fabio Leme, ortopedista da COTESP Medicina Esportiva, de São Paulo (SP), como a escoliose se encontra na parte de corpo responsável por ajudar na absorção do impacto e no processo de estabilização, devemos ter muitos cuidados para que a musculação ajude a melhorar o problema e não agravá-lo.

Os exercícios que promovem uma carga vertical sobre a coluna, por exemplo, têm de ser evitados, pois pioram o quadro. Em escolioses estruturais, onde há um quadro crônico, os exercícios já não são mais suficientes para resolver o problema e na maioria dos casos apenas uma cirurgia é a solução. Porém mesmo nesses casos, a musculação, aliada com trabalhos de flexibilidade, podem fazer com que se melhore e previna outros problemas advindos da escoliose, como a hérnia de disco.

Os exercícios que promovem uma carga vertical sobre a coluna têm de ser evitados, pois pioram o quadro

O especialista afirma ainda que um dos exercícios que deve ser evitado por indivíduos escolióticos é o agachamento. Apesar de ser um dos melhores exercícios para membros inferiores com pesos livres, o agachamento necessita de estabilização da coluna lombar, e consequentemente, joga uma carga vertical sobre a coluna, o que é contra indicado para estes casos.

Além disso, o levantamento terra também deve ser evitado, pelo mesmo motivo do agachamento. Exercícios para ombros, como desenvolvimento ou remada em pé, também jogam uma carga tensional elevada sobre a coluna e são contra indicados. Exercícios como rosca direta e tríceps na polia até podem ser executados por indivíduos escolióticos, mas em casos de graus reduzidos. A remada curvada é outro exercício que deve ser evitado, por sua carga vertical aplicada sobre a coluna.

Por outro lado, a especialista ressalta que a musculação é responsável pelo fortalecimento da região, o que evita dores e problemas na região. O ideal, por tanto, é ter uma orientação profissional e não exagerar na carga dos exercícios.