Calor excessivo prejudica treino

Saiba como preservar a saúde em dias quentes

Em dias muito quentes, cuidado redobrado ao praticar esportes. Segundo a cardiologista e médica do esporte Chiara Brandão, de São Paulo (SP), o calor pode provocar fadiga precoce e desidratação, prejudicando o desempenho em atividades aeróbicas como ciclismo e maratona, além de aumentar o risco infarto em quem já tem predisposição.

Beber muita água é essencial

Numa maratona, a médica indica a ingestão de 5 a 7 ml de água por quilo, quatro horas antes de correr. “Durante a prova, o consumo deve ser de 500 a 800 ml de líquido por hora. Em condições de calor intenso, esse volume deve ser aumentado de acordo com as necessidades individuais”, diz.

Sobre o hábito de ingerir bebidas isotônicas ao invés de água, um alerta: “Em corridas de até uma hora de duração, há apenas a necessidade do consumo de água. Acima de uma hora, o corpo precisa consumir carboidrato também. Por isso, géis de carboidratos e bebidas esportivas são bem-vindas”. Mas não exagere, já que esse tipo de alimento está associado ao risco maior de problemas relacionados à saúde bucal, como as cáries, além de possuir corantes e conservantes em sua composição.

Exames em dia

Além disso, uma avaliação clínica completa, com análise da capacidade física e outros exames, é fundamental. Dessa forma, é possível identificar alterações indicativas de que algo não vai bem e até mesmo alertar para risco de morte súbita. Entre os sinais estão palpitações ou acelerações inesperadas do batimento cardíaco, tontura, falta de ar, cansaço extremo, dor ou aperto no peito e queimação no estômago. “A atividade física é excelente para a saúde e mesmo para reabilitar pacientes cardíacos, mas deve ser adequada para cada pessoa e necessidade”, completa.