Para emagrecer, pule corda!

Muito além da brincadeira de criança

Pular corda pode, realmente, ajudar a perder peso, quando a atividade é realizada com frequência. Ainda melhora a coordenação motora e aumenta a resistência física. “Sugiro intercalar a corda com exercícios de musculação. Este tipo de treino intervalado alterna a frequência cardíaca, e assim, acelera a queima de gordura”, explica o educador físico e professor da Bio Ritmo, Diego Bellotti, de São Paulo (SP).

A recomendação é pular de 1 a 3 minutos entre cada série de exercícios. Você também pode treinar em um horário diferente da musculação, ou ao final do treino. Nesse caso, alterne tempos de até 2 minutos, pulando em uma velocidade considerável, com outros 2 minutos de descanso passivo (completamente parado).

Após alguns dias de prática, o tempo de descanso pode ser reduzido e a intensidade do salto aumentar, conforme o condicionamento físico for melhorando. “No início, pode parecer cansativo. Mas, aos poucos, o movimento se torna mais fácil e o corpo adquire resistência”, diz o especialista. Como pular corda é uma atividade intensa, não é necessário praticá-la diariamente. O ideal é em dias alternados.

Como pular?

Comece pelo simples, ou seja, saltando com os dois pés ao mesmo tempo.  Depois que conquistar mais habilidade, pode alterná-los para dificultar o movimento, e até dar dois giros na corda enquanto faz somente um pulo.

“Essas são formas de tornar o treino mais desafiador. Mas o que vai levar ao emagrecimento é a intensidade e a frequência da prática, por isso, o ideal é mesclar a corda com outros exercícios e intercalar com descanso. Assim, o metabolismo continua trabalhando, acelerando a frequência cardíaca e, consequentemente, a queima de gordura corporal”, finaliza o professor.