Treinar sem orientação pode ser perigoso

Aulas de vídeos ou aplicativos devem oferecer apoio de profissionais aos alunos
mulher praticando treinos funcionais em casa
Attractive young woman is exercising in her living room. She is doing sit-ups while sitting on a exercising mat.

Cada vez mais pessoas aderem à prática de treinar sozinhas. Mas será que o cuidado com a coluna está sendo observado? Segundo o ortopedista André Evaristo, de São Paulo (SP), a atenção durante o treino deve ser redobrada, para que uma atividade saudável não se torne um problema.

“Muitas vezes, uma pessoa que assiste a uma aula em vídeo acredita que está fazendo o exercício de maneira correta, mas está prejudicando a sua coluna ou outros membros do corpo,” explica o especialista.

Quais são os riscos?

Os problemas surgem, principalmente, na coluna lombar, mas também são comuns na cervical (região do pescoço). As lesões podem aparecer por excesso de treinamento e quando não existe o tempo devido de recuperação do músculo. Sobrecarregar a lombar pode causar lombalgia, dor causada por uma lesão em um músculo ou ligamento.

“Se ao pular, agachar ou fazer um movimento a pessoa sente dores que não estão relacionadas ao treino, ela pode estar fazendo errado ou apresentar algum dano que precisa ser investigado,” alerta André.

Alguns traumas na coluna podem não apresentar sintomas imediatos. Por isso, é preciso fazer uma avaliação antes de iniciar a prática esportiva e, mesmo quem opta pelas facilidades da tecnologia, como usar vídeos e aplicativos para se exercitar, é importante ter profissionais capacitados dando o apoio prévio e necessário para cada caso.