Três dicas para evitar lesões nos exercícios

Esforço exagerado pode comprometer cartilagens, ligamentos e tendões

Muitas pessoas não se dão conta dos excessos que cometem na busca da forma perfeita. É por isso que é comum haver lesões na hora de praticar exercícios físicos. Entre os esportistas amadores, as mais comuns são as lesões musculares de membros inferiores, de tendões e as ósseas.

“Estiramentos, rupturas, tendinites e até fraturas por over use (repetição de movimento) também acontecem bastante”, afirma Maurício Marteleto, ortopedista da Clínica Pró-Movimento, em São Paulo (SP). A seguir, ele lista dicas para evitar esses incômodos.

Corra mais | Atividades aeróbicas são excelentes para quem quer acelerar o processo de emagrecimento. A corrida estimula o sistema cardiorrespiratório, gerando alterações como a diminuição da frequência cardíaca de repouso, a redução do percentual de gordura, o controle da glicemia, além do fortalecimento dos membros inferiores. Para o esportista amador, o ideal é se juntar a um grupo que tenha um preparador físico profissional. Existem várias empresas que prestam esse tipo de orientação e preparam as pessoas para provas de corrida de rua, por exemplo.

Use o calçado adequado| O ideal é investir na compra de um bom tênis que reduza impactos. Além disso, lembre-se de que todos os calçados têm vida útil. Para quem treina todos os dias, esse período é de 2 a 3 meses.

Não desafie a dor | Se durante a prática esportiva você sente algum desconforto nos membros inferiores, é importante procurar ajuda médica. Em casos de dor durante a caminhada, além de exames específicos de imagem, o ortopedista analisa a marcha do paciente e observa o desgaste na sola do calçado para identificar possíveis alterações no caminhar. A pisada correta gasta mais a porção lateral do calçado. Desgastes na porção interna da sola, por exemplo, são indicativos de pés planos. Alterações na pisada também podem sinalizar problemas na coluna.