Você sabe a diferença entre fibras solúveis e insolúveis?

07/08/2018 | Da Redação
NutriçãoNutrição Destaque
Facebook twitter E-mail Imprimir

Conheça os benefícios de consumir os alimentos que são fontes do nutriente

fibras solúveis e insolúveis

Quando pensamos em alimentos com fibras, temos em mente itens que contribuem para o emagrecimento, melhoram o intestino e dão uma mãozinha para o controle da glicemia. Elas são divididas em dois tipos: as solúveis e as insolúveis, que classificam a capacidade de reter, ou não, água.

As fibras solúveis são aquelas que absorvem água, aumentando o seu volume e formando uma espécie de gel. De acordo com Viviane Kim, nutricionista da Liv Up, do Rio de Janeiro (RJ), um bom exemplo desse alimento é a semente de chia, muito utilizada nas dietas para perda de peso, que ao contato com água aumenta em até doze vezes seu volume, dando sensação de saciedade.

Já as insolúveis permanecem intactas e passam por todo o intestino, estimulando os movimentos peristálticos, o que contribui com a eliminação de fezes. A semente de linhaça está nessa lista. A especialista afirma que as duas fibras são bastante poderosas e trazem diversos benefícios à saúde, como o controle da glicemia, redução dos níveis de colesterol, tratamento da celulite e manutenção da beleza da pele.

Segundo a American Diet Association, organização de profissionais de alimentação e nutrição, devemos consumir uma quantidade média entre 25 e 30 gramas de fibras diariamente, que podem ser encontradas em grãos, cereais, verduras, frutas, legumes em geral, leguminosas (feijão, grão de bico, lentilha, soja e ervilha), castanhas – amêndoas, amendoim, nozes e pistache – e sementes (de abóbora, chia, linhaça, entre outras). Lembrando que o consumo precisa ser equilibrado e acompanhado de água.