Seis benefícios do café para a saúde

Estudos apontam que a bebida pode auxiliar na prevenção de inúmeras doenças

O café é uma das bebidas mais populares do planeta e essencial no dia-a-dia de grande parte dos brasileiros. Porém, enquanto a cafeína pode ser vilã quando consumida exageradamente, a quantidade correta pode trazer uma série de benefícios.

“O consumo diário seguro de cafeína para adultos que não possuem sensibilidade é de 400 mg por dia, o que equivale a mais ou menos três xícaras de 150 ml de café,” diz Renata Domingues, médica especializada em nutrologia e vice-presidente da Associação Brasileira de Nutrologia Médica (Abranutro), em São Paulo (SP). A seguir, a especialista cita os principais benefícios do café:

1) Prevenir o câncer | Estudos sugerem que o consumo diário de café ajuda a prevenir vários tipos de tumor, incluindo de mama, intestino, próstata, ovários e fígado.

2) Melhorar a visão | O café pode ajudar a prevenir a deterioração da visão e a afastar uma possível cegueira causada por envelhecimento e diabetes. Porém, estes dados ainda estão sendo estudados.

3) Contribuir para a perda de peso | A cafeína tem ação termogênica, aumentando o gasto calórico e contribuindo para a queima de gordura. Também auxilia no aumento da massa muscular e na melhora do desempenho físico durante exercícios de alta intensidade.

4) Combater inflamações | Apesar de ainda estarem sendo realizadas pesquisas sobre o assunto, há evidências de que a cafeína auxilia na prevenção e tratamento de doenças por ter efeito anti-inflamatório.

5) Fazer bem para o coração | Uma pesquisa brasileira associou o consumo moderado da bebida a um menor risco de problemas cardiovasculares. Isso porque o grão é rico em polifenóis, compostos antioxidantes que têm demonstrado ação protetora na prevenção de várias doenças crônicas.

6) Reduzir o risco de AVC | Estudos indicam que o café tem efeito antioxidante. Com isso, ele pode ajudar a diminuir o acúmulo de gorduras saturadas e reduzir a resistência à insulina, propriedades que podem minimizar o risco de AVC.