Obesidade em gatos aumenta casos de diabetes

Veterinária alerta sobre o “excesso de fofura” e a importância de prevenir a doença

Os casos de diabetes mellitus em felinos vêm aumentando a cada ano. Por isso, é importante ficar alerta aos sintomas, como o aumento da ingestão de água, da frequência urinária e do apetite, e visitar o veterinário regularmente.

Com o diagnóstico precoce e tratamento rápido, aumentam as chances de reverter a doença. Sabe-se que o diabetes nos gatos é muito semelhante ao diabetes tipo 2 em humanos e um dos principais fatores de risco para o desenvolvimento da doença é a obesidade, que atinge mais de 50% dos felinos.

“Além disso, outros problemas podem surgir com o excesso de peso, como doenças articulares, aumento do colesterol, dificuldade respiratória e outros”, afirma a veterinária Camila Canno Garcia, especialista em endocrinologia, da rede Petz.

Monitoramento da doença

Caso o gatinho já tenha sido diagnosticado com diabetes mellitus, o tratamento é baseado em aplicações de insulina diárias, atividades físicas e troca da quantidade e tipo de alimentação.

“Devem ser realizadas visitas frequentes ao veterinário inicialmente para o ajuste de dose e perda de peso, até uma estabilização segura. Depois disso, visitas a cada 4 a 6 meses para monitoração”, orienta a veterinária. Se a doença não for tratada adequadamente, pode comprometer a qualidade de vida e levar a complicações, infecções e até a morte.

8 estratégias para a prevenção

1) Mantenha sempre o pet no peso adequado.

2) Reavalie o tipo e a quantidade de alimento com o veterinário.

3) Evite o sedentarismo, estimulando brincadeiras e atividades físicas com brinquedos, arranhadores e prateleiras.

4) Coloque potes de água e comida em lugares de difícil acesso pela casa, para ajudá-lo a gastar mais energia.

5) Ofereça petiscos com parcimônia e com a orientação do veterinário.

6) Os check-ups semestrais são importantes para a prevenção e diagnóstico precoce.

7) Exames de rotina, como sangue e urina, devem ser realizados sempre que possível.

8) Uma boa dose diária de carinho, escovar o gato e outras formas de afeto sempre ajudam na prevenção de doenças.