Pets também podem ter insolação

Saiba como proteger seu animalzinho durante o verão

Com a alta da temperatura, aumenta o risco do chamado golpe de calor, também conhecido como intermação ou insolação, nos bichinhos de estimação. “O problema é grave e pode afetar vários órgãos, causar insuficiência renal, alterações neurológicas e até levar à morte caso não seja tratado a tempo. Por isso, a prevenção é fundamental”, alerta a veterinária Karina Mussolino, gerente técnica de clínicas da rede Petz.

Os sintomas

A reação ocorre quando a temperatura corporal sobe bruscamente e o organismo é incapaz de compensá-la. Ao ultrapassa os 42°C, geralmente surgem os sintomas. Cansaço fácil, língua roxa (cianose), dificuldade para caminhar, andar cambaleante ou até mesmo não conseguir andar são os primeiros sinais. O pet também pode cambalear, ter convulsões e perder a consciência, além de vômitos e diarreia.

O que fazer?

“É uma emergência que requer intervenção imediata, para diminuir a temperatura corporal. Para isso, pode ser dado um banho com água a 20°C ou aplicar gelo nas virilhas e axilas. De imediato, leve ao pronto-atendimento veterinário, onde serão feitas outras manobras emergenciais”, orienta a veterinária.

Os animais mais suscetíveis são os mais jovens e os mais velhos, que apresentam dificuldades em suportar temperaturas elevadas, bem como os obesos e braquicéfalos (de crânio achatado), que têm mais dificuldades respiratórias e em diminuir a temperatura corporal.

Sete dicas para os pets enfrentarem o calor

1) Hidratação | Deixe sempre água fresca e disponível. Durante os passeios, leve cantil ou use os bebedouros de parques e lojas mais vezes.

2) Passeios | Os melhores horários são antes das 10h e depois das 16h. De preferência, longe do asfalto quente, que pode causar queimaduras sérias nos coxins, as famosas “almofadinhas”.

3) Borrifar água | Ao notar que o bichinho está ofegante, é importante leva-lo a um local fresco, oferecer água e até borrifar um pouco pelo corpo do cão.

4) Ar fresco | Nunca deixe-os em locais trancados e abafados, sem circulação de ar, como por exemplo fechados dentro do carro.

5) Exercícios | Evite caminhadas longas e exercícios intensos nos dias de muito calor.

6) No carro | Durante as viagens, deixe o ar-condicionado ligado ou as janelas abertas. Faça pausas para o pet tomar água, descansar e ficar na sombra.

7) Ao ar livre | Para os pets que ficam muito tempo sozinhos no quintal ou na varanda, é importante manter o local fresco, onde não bata sol, para que possam se proteger do calor.