Entenda o câncer de cabeça e pescoço

Pouco comum em mulheres, ele está geralmente associado ao uso de cigarro e à ingestão de bebidas alcoólicas
neck and shoulder gestures for releasing tension in back

Você já ouviu falar sobre o câncer de cabeça e pescoço? Apesar de são ser um dos mais famosos, ele está em segundo lugar no índice dos cânceres que acometem homens de 40 a 69 anos no Brasil. E entre os principais fatores de risco da doença estão o uso combinado de cigarro e bebidas alcoólicas e o contágio por Papiloma Vírus Humano (HPV). “O cigarro e ingestão de bebidas alcoólicas são fatores de risco que multiplicam em até 20 vezes as chances de desenvolvimento da doença nessa região. Além disso, a infecção por papilomavirus (HPV) tem aumentado nas últimas décadas principalmente na garganta (orofaringe) e está associada ao contato sexual”, alerta Jossi Ledo Kanda, chefe do serviço de cirurgia de cabeça e pescoço do Complexo Hospitalar Edmundo Vasconcelos, de São Paulo (SP).

Apesar de a incidência ser mais comum entre homens, mulheres também podem ser acometidas com o problema. Entre elas esse câncer se apresenta principalmente na glândula tireoide. “Se um nódulo aparece no pescoço, não some em até 2-3 semanas, endurece e cresce rápido, há chances de ser um câncer na região. A rapidez no diagnóstico garantirá maior chance de cura desse paciente”, comenta a médica. Outra forma de identificar essa doença é observar a presença aftas na língua, feridas e manchas vermelhas ou brancas na boca, dor na garganta e rouquidão por mais de 21 dias.