Previna-se contra a sinusite

08/08/2018 | Da Redação
SaúdeSaúde Destaque
Facebook twitter E-mail Imprimir

Problema é mais comum em adultos e gerado por outras doenças

mulher com sinusite

A sinusite pode ocorrer tanto em crianças quanto em adultos, mas é mais prevalente em adultos que já possuem todos os seios da face (cavidades, buracos ou cavernas dentro dos ossos do rosto preenchidos de ar e revestidos por uma camada fina de mucosa), prontos e formados, do que em crianças que nascem com estruturas rudimentares que só vão desenvolver por completo em concomitância com o crescimento da face.

“É difícil a criança se queixar de dor até porque a capacidade que tem de se expressar é mais limitada, em geral percebe-se a rinorreia amarela ou esverdeada e o mau cheiro, podendo ou não estarem acompanhados de obstrução nasal (neste caso percebida pelo fato da criança ficar de boca aberta, já que não consegue respirar normalmente pelo nariz)”, detalha Jeanne Oiticica, médica otorrinolaringologista, otoneurologista e chefe do grupo de pesquisa em zumbido do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP, São Paulo (SP).

O tratamento é feito com antibióticos, anti-inflamatórios, corticoides, descongestionantes por via oral, além de lavagem nasal com soro fisiológico 0,9%, descongestionante nasal tópico e sprays nasais. Em casos crônicos, persistentes ou recidivantes, a cirurgia pode ser indicada para drenagem das secreções, abertura, correção de bloqueios e ampliar a ventilação dos seios da face.

Previna-se já!

A sinusite é decorrente de outras doenças associadas como rinite, gripes, resfriados e alergias. A prevenção deve começar ao tratar e controlar de forma adequada essas doenças. Isso inclui lavagem nasal diária com soro fisiológico 0,9%, sprays nasais tópicos, vacinas, imunomoduladores (medicamentos que melhoram a imunidade), imunoterapia, antialérgicos, entre outros.