Psoríase: o que é e como tratar?

Doença pode causar danos emocionais
Health problem. Closeup young woman scratching her itchy back with allergy rash

Sabe aquelas manchas vermelhas na pele com escamas secas e esbranquiçadas, que surgem acompanhadas de irritação, coceira e dor? Pode ser psoríase, doença cutânea, crônica e não contagiosa que pode se desenvolver em qualquer pessoa, independente de idade e sexo. Apesar de não ter uma causa exata, fatores como o estresse, obesidade, as condições climáticas e a genética podem estimular o desenvolvimento da enfermidade.

Segundo Samar Mohamad El Harati, dermatologista do Hospital e Maternidade São Luiz Anália Franco, de São Paulo (SP), ela pode provocar danos psicológicos, afetando a autoestima das pessoas por ser associada a doenças contagiosas. “Por deixar marcas visíveis na pele, existe uma ideia de que a psoríase pode ser transmissível. Por isso, é preciso conscientizar a sociedade que o contato não precisa ser evitado, e é possível controlar essa doença com tratamento adequado”, afirma.

Como forma de tratamento, a dermatologista recomenda para casos mais simples o uso de cremes tópicos para hidratar a pele, exposição diária ao sol para melhorar o quadro, além de uma alimentação saudável a fim de controlar o desenvolvimento da doença. Entretanto, caso esses métodos não apresentem efeitos, a pessoa que convive com o problema pode tentar tratamentos alternativos, como a exposição à luz ultravioleta.

“Essa técnica utiliza a combinação de medicamentos que aumentam a sensibilidade da pele à luminosidade, com a luz ultravioleta A (UVA), geralmente em uma câmara emissora da luz”, explica a especialista. Já para os casos mais graves, o uso de medicação injetável ou por via oral pode ser necessário, e o acompanhamento psicológico para ajudar na melhora emocional do paciente. Em caso de suspeita, procure um médico para obter um diagnóstico preciso e iniciar a melhor forma de tratamento.