Afinal, o que é apneia do sono?

Pausa temporária na respiração pode ser fatal

Apneia é um termo que significa “falta de ar”. Ela pode se manifestar durante o sono por pausa ou diminuição temporária da respiração, em geral com vários episódios ao longo da noite.

Por isso, os portadores de apneia do sono acordam cansados e podem apresentar fadiga crônica, cefaleia, boca seca, oscilações de humor, ganho de peso, ranger de dentes, respiração ruidosa ou ofegante, respiração pela boca e roncos, entre outros sintomas. A doença pode surgir em qualquer faixa etária, mas é bem mais comum em adultos.

“O principal risco é que ela pode matar, pois há uma restrição à oxigenação adequada do corpo. Essa falta pode atingir tecidos vitais, como coração e cérebro e levar a infarto cardíaco ou derrame cerebral (AVC) ”, alerta Jeanne Oiticica, médica otorrinolaringologista e chefe do Grupo de Pesquisa em Zumbido do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP, em São Paulo (SP).

Tratamento

O primeiro passo é determinar a causa da apneia e corrigi-la. “Por exemplo, se a causa for obesidade e sobrepeso, o tratamento é feito a partir do controle do peso. Já se for um remédio, suspende-se o medicamento, é claro, se for possível. E assim por diante. Existem ainda inúmeros tratamentos disponíveis incluindo aparelho intraoral, que serve para tracionar a língua para frente durante o sono impedindo que ela caia para trás e bloqueie a passagem do ar que respiramos pela via aérea, procedimentos cirúrgicos e o CPAP (aparelho que proporciona pressão positiva nas vias aéreas durante o sono para evitar que estas colapsem) ”, detalha a médica.

Algumas mudanças de hábitos podem contribuir para a prevenção da apneia, como alimentação regrada, exercícios físicos regulares, evitar tomar medicamentos sem prescrição médica e adotar estilo de vida mais saudável.