Conheça os diferentes tipos de depressão

A mista é a que apresenta maior risco de suicídio

A maior parte das pessoas, ao se deparar com temas como automutilação, tentativas de suicídio e o próprio suicídio, acaba dando atenção aos gatilhos, como a perda de emprego, problemas financeiros, separação, bullying, assédio moral, burnout.

E pouco se fala sobre as raízes de um comportamento suicida. “Mesmo que a doença esteja silenciosamente oculta, o suicídio traz alguma desordem no sistema nervoso. É um problema que começa no cérebro e termina na ação”, diz o psiquiatra Diego Tavares, especialista em depressão e bipolaridade do Hospital das Clinicas, em São Paulo (SP).

A seguir, o médico explica os tipos de depressão.

Melancólica | É a retratada nos filmes e, por isso, embora não seja a única, é a mais conhecida. É um tipo grave, porém raro, em que os pacientes podem apresentar intensa lentidão motora, ficam de cama, parados o tempo todo, não comem, não tomam banho e têm acentuada perda da capacidade de sentir prazer por coisas que gostavam antes. A característica principal da melancolia é a completa ausência de reatividade do humor, ou seja, a pessoa não se anima com nenhum estímulo positivo.

Ansiosa | O paciente apresenta sintomas depressivos menos graves, porém com maior prevalência de sintomas de ansiedade, como medo intenso, preocupação, tensão, hipervigilância e insegurança.

Atípica | Caracteriza-se por apatia, sono excessivo durante o dia, aumento exagerado de apetite e reatividade do humor, que melhora com eventuais fatores positivos. Costuma ser confundida com um esgotamento físico ou problemas como anemia, deficiência de hormônios etc.

Mista | É a que apresenta o maior risco de suicídio. São quadros de depressão com agitação mental, desespero, angústia, dificuldade de concentração e pensamento acelerado, irritabilidade, comportamentos compulsivos (como fumar, beber, usar maconha, gastar dinheiro, abuso de calmantes, masturbar-se etc), aumento da fala (reclamando e sofrendo com a depressão) e momentos de grande variação emocional. Ocorre com frequência no transtorno bipolar.