Depressão é comum entre trabalhadores

 Só no Brasil, mais de 75 mil pessoas foram afastadas do trabalho por depressão em 2016

Jornadas exaustivas, imposição de metas abusivas, falta de reconhecimento e de autonomia. Todo mundo já passou por situações estressantes no trabalho, mas o que pouca gente sabe é que as pressões do ambiente corporativo podem estar diretamente ligadas ao desenvolvimento de transtornos mentais graves, como depressão e ansiedade.

Dados divulgados pela Organização Mundial de Saúde (OMS) mostram que os casos de depressão estão aumentando globalmente – 18,4% desde 2005 –, e que, até 2020, a doença será a enfermidade mais incapacitante em todo o mundo. No Brasil, em 2016, cerca de 75,3 mil trabalhadores foram afastados pela Previdência Social por causa dela. Hoje, o país é considerado o campeão de casos na América Latina, com 5,8% da população.

 Doença deve ser combatida

Para os especialistas, a situação evidencia a necessidade de colocar esse tipo de transtorno mental no topo da lista de políticas públicas e das empresas. “O pouco controle sobre o ritmo de trabalho, associado a cobranças agressivas, ambientes competitivos e falta de recompensas adequadas ao nível de dedicação trazem, além de insatisfação, grande angústia e ansiedade para o dia a dia afetam, assim, o seu desempenho profissional, as relações sociais e a sua saúde física e mental. Na maioria das vezes, quem está ao redor não se dá conta de que aquele funcionário precisa de ajuda”, explica Erick Petry, psiquiatra do Rio de Janeiro (RJ).

Preconceito

A depressão é uma doença multifatorial, resultado de complexas interações entre fatores genéticos e ambientais. Sintomas como falta de motivação, energia e prazer em realizar atividades diárias costumam anteceder sua característica mais comum, a tristeza profunda.

Infelizmente, menos da metade das pessoas deprimidas recebem os cuidados de que necessitam. Para o especialista, além da dificuldade do diagnóstico e do medo e da vergonha em buscar ajuda, outro obstáculo enfrentado pelos pacientes é entender, e fazer com que os outros entendam, que a depressão não se trata de uma frescura ou só uma fase difícil, mas sim de uma doença complexa que pede atenção, cuidado e acompanhamento médico frequente.

“As doenças mentais não são visíveis. Por isso, há muito preconceito.  As empresas, além de oferecer suporte e trabalhar na prevenção da depressão, devem criar ambientes agradáveis e positivos, em que os funcionários possam falar abertamente sobre suas angústias e dificuldades.

Como aliviar o estresse no ambiente de trabalho

Desenvolva a autoconfiança | Pessoas que se sentem seguras para expressar suas opiniões têm mais autonomia e sucesso nas relações de trabalho.

Desconecte-se |Ao chegar em casa, desligue o celular do trabalho e não entre no e-mail da empresa.

 Avalie a empresa |Na medida do possível, evite trabalhar em lugares insalubres, inadequados e desorganizados, que incentivem a competitividade, foquem somente nas metas e não reconheçam os esforços dos funcionários.

Faça pausa entre as atividades |Às vezes nos empenhamos em terminar uma tarefa a qualquer custo e não prestamos atenção no tamanho do desgaste que isso traz. Descanse.