Evite exposição exagerada à luz azul

Presente em celulares e tablets, pode danificar a visão

A luz emitida por smartphones, computadores, tablets e outros dispositivos móveis pode prejudicar a saúde dos olhos. Ela está presente na iluminação fria também.

“As crianças são as mais vulneráveis, porque como seus olhos estão ainda em desenvolvimento, elas não têm pigmentos que ajudam a filtrar uma parte dessa luz. Mas isso não quer dizer que os adultos não estão correndo risco. O ideal, em todos os casos, seria limitar a exposição diária a essa emissão luminosa, principalmente antes de ir para a cama”, afirma o oftalmologista Renato Neves, diretor-presidente do Eye Care Hospital de Olhos, em São Paulo (SP)

Sono complicado
Estudos mostram que a exposição à luz azul violeta por algumas horas antes de dormir acaba suprimindo a melatonina, que é um dos hormônios do sono, e dificulta alcançar o estágio do sono profundo e reparador. E não é só.

De acordo com o oftalmologista, o primeiro problema para quem passa muitas horas por dia diante desses equipamentos é uma redução significativa na produção de lágrimas. Com o tempo, a visão fica borrada, com pouca definição, resultado da pouca lubrificação ocular. Além disso, dor de cabeça e enxaqueca podem se tornar mais frequentes.

Catarata e DMRI
O problema pode se tornar crônico se não for tratado. “No longo prazo, a exposição à luz azul violeta pode resultar em risco aumentado para DMRI (degeneração macular relacionada à idade) e catarata. Isso porque no centro da retina está a mácula, um tecido sensível à luz bem no fundo do olho. As células que compõem a mácula não têm capacidade de regeneração.

Sendo assim, passar tanto tempo exposto a ambientes com luz artificial em espiral e equipamentos que emitem luz azul violeta acelera os danos a essas células, levando à perda gradual da visão”, explica o médico.

Quais são as soluções?
Aparelhos mais modernos têm o recurso night shift, que ajusta a cor da tela dos aparelhos. Ele foi implantado justamente depois que um estudo demonstrou o quanto o uso de smartphones e tablets pode causar problemas de insônia. Mas há outro recurso: algumas lentes já contam com tecnologia para filtrar a luz azul violeta. Além de melhorar o contraste, ajudam a relaxar os olhos e impedem que o sono seja prejudicado.

Outra medida simples é piscar mais vezes durante o dia. Desviar os olhos da tela a cada 20 minutos e focar num objeto que esteja longe por pelo menos 20 segundos é outra dica. “Esse exercício é ótimo para descansar os olhos”, diz o especialista.